APEF entrega certificado para alunos de curso de Geoprocessamento

A Associação Pernambucana de Engenheiros Florestais (APEF), com o apoio do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), entregou, no último dia 31, os certificados de conclusão para os alunos da primeira turma do curso básico de “Geoprocessamento com ênfase em Arc Gif”, do Departamento de Ciência Florestal da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). O superintendente do Crea-PE, Osvaldo Fonsêca, participou do evento, representando o presidente do Conselho, José Mário Cavalcanti.

 

De acordo com um dos organizadores e 2º diretor Financeiro do Crea-PE, José Roberto da Silva, a procura pelo curso foi tão boa, que já pensam em ampliar para uma especialização com 360 horas/aulas. Sob a coordenação do professor Everson Batista de Oliveira, formaram-se 38 pessoas nesta primeira turma. As aulas tiveram duração de 40 horas/aulas com o doutor em Geoprocessamento pela Universidade Federal de Santa Maria (RS), Pedro Madruga.

 

“O curso de Geoprocessamento com ênfase em Arc Gif é um programa que permite a utilização de novas tecnologias, como o GPS, para fazer o mapeamento das áreas”, explicou José Roberto da Silva. Ele lembrou que há uma carência de profissionais com essa especialização em Pernambuco. “O Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) exige que as propriedades sejam georreferenciadas, mas existem poucos profissionais com essas habilidades”, disse.

 

Num país de grande dimensão como o Brasil, com uma grande carência de informações adequadas para a tomada de decisões sobre os problemas urbanos, rurais e ambientais, o Geoprocessamento apresenta um enorme potencial, principalmente se baseado em tecnologias de custo relativamente baixo, em que o conhecimento seja adquirido localmente.