Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFPE recebe maior nota do Enade

Recife, 08 de setembro de 2009 – O curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) obteve a maior nota na avaliação do Ministério da Educação, o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). A graduação em Arquitetura e Urbanismo recebeu nota 5, assim como os cursos de Letras e Física da UFPE. A pontuação varia entre zero a cinco.

No exame, outros dez cursos receberam a nota 4, entre eles as graduações em Engenharia da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção.

Já os cursos de Engenharia Eletrotécnica, Engenharia Química e Engenharia de Minas receberam nota 3. Geografia e Engenharia Cartográfica tiveram nota 2. Os resultados relativos ao Conceito Enade e ao Conceito Preliminar de Curso (CPC), duas avaliações distintas e complemetares, foram divulgados no último dia 3, pelo MEC.

O Conceito Enade 2008 reflete a média obtida pelos estudantes concluintes dos cursos avaliados. O CPC tem como base o desempenho dos estudantes no Enade e itens como variáveis de insumo como corpo docente, infraestrutura e organização didático-pedagógica do curso.

Campo – A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) também foi avaliada pelo Enade e obteve êxito com a nota do Curso de Engenharia de Pesca da Instituição, que recebeu nota máxima do exame. Já as graduações em Engenharia Agrícola e Engenharia Florestal receberam notas 3 no Enade e no CPC, notas avaliadas pelo MEC como medianas.

Histórico – Em 2008, o Inep avaliou 7.329 cursos, nas áreas de Matemática, Letras, Física, Química, Biologia, Pedagogia, Arquitetura e Urbanismo, História, Geografia, Filosofia, Computação, Ciências Sociais e Engenharia, além de cursos da área de Tecnologia em Alimentos, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Automação Industrial, Construção de Edifícios, Fabricação Mecânica, Gestão da Produção Industrial, Manutenção Industrial, Processos Químicos, Redes de Computadores e Saneamento Ambiental. Quase 400 mil alunos fizeram a prova no ano passado.

Com informações da Universidade Federal de Pernambuco