Gramado sediará a 70ª SOEA, em 2013

Gramado foi definida como a sede da 70ª SOEA e do 8º Congresso Nacional de Profissionais, entre 9 e 14 de setembro de 2013. A decisão, por aclamação, foi anunciada na tarde desta quinta-feira (26/7), durante o Colégio de Presidentes, em Cuiabá. Pela manhã, o Secretário da 69ª SOEA, Renato Costa, havia apresentado detalhes sobre o evento que acontece entre 19 a 23 de novembro próximo, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília. Acompanhado do chefe da Assessoria de Comunicação e Marketing do Confea, José Demetrius, ele comentou a composição da equipe, a definição da arte final do convite de lançamento do evento e ainda a projeção de custos da Semana Oficial dos Engenheiros e Agronômos, O lançamento da SOEA deste ano acontece dia 30 de agosto, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, quando também será promovido um encontro de lideranças do Sistema.

A escolha de Gramado para sediar a SOEA do ano que vem foi apresentada pelo presidente do Crea do Rio Grande do Sul, Luiz Alcides Capoani e pelo captador do Convention Bureau da Região de Hortênsias, Régis Stuani. “Vai ser um marco da história dos profissionais do país”, vibrou Capoani. “Gramado tem tradição em receber eventos de grande porte, é uma cidade que proporciona agilidade de deslocamento e um dos destinos mais seguros do Brasil”, descreveu Régis, ao apontar detalhes sobre a estrutura da cidade turística gaúcha. “Acho que o último evento da SOEA no Rio Grande do Sul foi em 1992, na discussão da lei nº 5.194. Durante duas décadas, tudo que se discutiu no sistema foi com base naquela discussão”, lembrou o presidente do Confea, eng. civil José Tadeu. “E agora, duas décadas depois, nós nos colocamos à disposição para fazer uma grande SOEA”, complementou. A decisão por aclamação do Colégio de Presidentes foi anunciada depois que os estados de São Paulo e Paraná declararam suas desistências de receber o evento maior do Sistema, atendendo aos argumentos do presidente Capoani e apoiando a candidatura gaúcha.

69ª SOEA

O secretário da 69ª SOEA, Renato Costa, revelou que está em fase final a definição da contratação da empresa organizadora do evento. “Está na Procuradoria Jurídica para análise e parecer final”, disse.  A expectativa é que esta pendência esteja definida até o fim da próxima semana, principalmente porque todos os hotéis pedem a pré-reserva, “o que geraria custos”. Também em breve, o material publicitário de divulgação do evento será apresentado à comissão organizadora. Outro ponto apresentado durante a reunião  foi a sistematização e metodologia da alteração da lei nº 5194/66, cobrada anteriormente pela Presidente do Crea da Paraíba, Giucélea de Araújo Figueiredo. “Estamos pensando muito igual em relação a isso”, definiu Renato. Ela também solicitou que a discussão sobre o evento seja mais participativa.

O secretário da SOEA apresentou um levantamento das últimas três Semanas, informando que os custos foram entre R$ 2 milhões e 300 mil e R$ 3 milhões de reais. No entanto, não constaram nos relatórios em posse do Confea, os valores dos stands, motivo pelo qual ele solicitou a participação dos Creas. A atual previsão de gastos na área de organização e infraestrutura está na ordem de R$ 4 milhões e 400 mil. “Mas temos quase garantia de que o valor pode ser reduzido”. O público a ser convidado para o lançamento da SOEA está estimado entre 800 a 1000 pessoas. Segundo o presidente do Confea, José Tadeu, houve dificuldades de sistematização dos dados. Ele garantiu que a partir de agora “todas estas estatísticas estarão prontas” para seu sucessor. 

Já o chefe da Assessoria de Comunicação do Confea, José Demetrius, destacou que a análise da lei nº 5194 foi feita por uma equipe do Conselho Federal, além de incentivar que os presidentes de Crea tomem um posicionamento sobre os projetos de lei que envolvem a entidade, conforme já havia sido solicitado pelo presidente José Tadeu. “A lei nº 5194 foi analisada de ponta a ponta. É preciso agora trabalhar com os profissionais”. Demetrius informou que será solicitada à Gerência de Tecnologia da Informação a criação de um banco de dados para que todos os presidentes possam fazer sugestões, atendendo, assim, à demanda da “metodologia”, cobrada pela presidente do Crea-PB. 

Lei nº 5.194 e representação

Demetrius apresentou a sistematização das propostas levantadas no plenário do Conselho sobre a lei nº 5.194, mostrando como a lei está e como foram feitas as sugestões pelo Confea. “Vamos formatar esta metodologia para colocar em um sistema junto à GTI. Foi difícil localizar e sistematizar estas informações, nas quais constam propostas dos presidentes de Creas do Nordeste. Vamos continuar trabalhando neste sentido”, disse, ao que o presidente José Tadeu ressaltou que “não são propostas de alteração de lei, são sistematizações do que já tramitou no Confea, através dos conselheiros, um posicionamento da época, mas não é um posicionamento inalterável. Esse levantamento visa apenas a dar um subsídio de informações. Nós é que temos que analisar propriamente”.

Ao final dos debates sobre a SOEA, foi aprovada a proposta do presidente do Crea de Sergipe, eng. civil Jorge Roberto Silveira, para que o apoio do Confea à participação dos conselheiros federais e regionais titulares, além de um representante dos inspetores, representante das entidades e um representante das instituições de ensino seja feita de forma proporcional entre os Creas. Assim, as delegações do grupo 1 (Creas Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantis) deverá ser representado por 100% os seus conselheiros federais e regionais e parte dos demais representantes; as do grupo 2 (Creas Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará e Pernambuco, por 75%); as delegações do grupo 3 (Creas Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), por 50% e o grupo 4 (Crea São Paulo) por 20%. 

Henrique Nunes

Assessoria de Comunicação e Marketing do Confea

Fotos: Laís Costa