Sistema Confea/Crea e Mútua lança a 70ª Soea e o 8º CNP

Porto Alegre, 18 de abril de 2013

 

 

Lançamento da Soea e CEP foi prestigianos por dezenas de autoridades do Sistema Confea/Crea, legislativo e governos estadual e municipal

Com foco na atualização da Lei 5.194/66, que regula as profissões da engenharia, agronomia, meteorologia, geografia e geologia, técnicos e tecnólogos, ocorreu ontem o lançamento da 70ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea) e do 8º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), programados para acontecer em Gramado, entre 9 e 11 de setembro deste ano. A urgente revisão da principal legislação que rege as profissões que compõem o Sistema Confea/Crea, a Lei 5.194/66, foi o destaque dos discursos das lideranças presentes. Também foi unânime o reconhecimento, inclusive por parte das autoridades regionais, a importância dessas profissões, por estarem em todos os setores e atividades do país, com a responsabilidade de garantir o desenvolvimento equilibrado e sustentável, voltado para a qualidade de vida da população.


Anfitrião, o presidente do CREA-RS, Eng. Civil Luiz Alcides Capoani, abriu o evento destacando a grandeza do Sistema com números: Um milhão de profissionais dos 307 títulos abrangidos, 200 mil empresas, 1.592 conselheiros regionais, 36 conselheiros federais, 600 entidades nacionais, 210 instituições de ensino, 2.000 inspetores, 525 inspetorias, 25 entidades nacionais, 27 conselhos regionais, 9 coordenadorias nacionais de câmaras especializadas, 168 câmaras especializadas, e  27 Mútua – caixas de assistência. 


 “Nossas profissões representam mais de 70% do PIB nacional, somos responsáveis pela riqueza e essenciais para o desenvolvimento e crescimento sustentável do País”, afirmou, ressaltando, no entanto, a necessidade de avanço e visão de futuro. “Precisamos contribuir num projeto para o Brasil com cidades planejadas e sustentáveis, com acessibilidade, segurança, compromisso social e fiscalização profissional e teremos a oportunidade de debater com profissionais de todo o país o futuro do nosso Sistema Confea/Crea”, entende. “Temos de ir ao encontro das empresas registradas no Conselho que nos últimos anos têm investido em modernização de métodos construtivos, incorporação de padrões internacionais de qualidade, atualização de tecnologias, qualificação de mão de obra, entre outros avanços”, avalia.

A engenharia no contexto socioeconômico brasileiro foi destacada pelo presidente do Confea, Eng. Civil José Tadeu da Silva. Na defesa da valorização dos profissionais brasileiros da área tecnológica, o presidente do Conselho federal lembrou que enquanto no “Brasil os engenheiros, por exemplo, são apenas 20% nas equipes de governo, nos países desenvolvidos ocupam 80% dos cargos”, o que para ele “reflete a preocupação com o planejamento e elaboração de bons projetos para o desenvolvimento do país”.


“Nossas profissões são de interesse social, temos que refletir sobre a importância dessa categoria profissional. O tema central do 8º CNP, ‘Marco Legal – Competência profissional para o desenvolvimento nacional’, evidenciará essa urgência. Ao propormos a atualização da legislação pretendemos acompanhar o ritmo de crescimento do país. Queremos estar em consonância com a Constituição e buscar a sintonia entre as nossas profissões com o século 21”, avaliou.


Autoridades e lideranças profissionais prestigiaram a cerimônia – Ao se dirigir a uma plateia atenta, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, agradeceu a presença de “tantos engenheiros” e reforçou a importância do Crea-RS, “um grande parceiro de Porto Alegre”. “Em recente acidente com a ruptura de um conduto forçado, no centro de Porto Alegre, o CREA-RS nos ajudou com um Parecer Técnico no qual apontou as falhas sistêmicas que resultaram no acidente”, apontou, em reconhecimento ao conhecimento técnico dos profissionais do Sistema Confea/Crea.
Nestor Tissot, prefeito de Gramado, por sua vez, se disse “honrado em receber dois dos eventos mais importantes da área tecnológica”. Para ele, “o CREA-RS é respeitado pela sociedade gaúcha porque atua em favor dela ao mesmo tempo que valoriza seus registrados”.
Engenheiro de formação, Tissot concorda em alterar a Lei 5,194, de 1966, “visando o futuro do Sistema”. Tissot defende que as empresas ligadas ao Sistema invistam mais em inovação e capacitação de pessoal para continuarmos respondendo por 70% do PIB nacional. “Construir esse processo é uma obra de arte”, afirma.


Também Engenheiro, o deputado estadual Adão Villaverde, coordenador da Comissão de Atualização da Legislação do Programa de Proteção contra Incêndio da Assembleia Legislativa, destacou que “os profissionais da área tecnológica são peças vitais para o desenvolvimento da cidade e do país, e para a construção da sociedade que a gente quer”. Sobre a alteração da lei 5.194/66, ele se soma aos que defendem a atualização.
Falando em nome do governo estadual, o secretário de Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, disse que “é preciso melhorar a infraestrutura que hoje prejudica o escoamento da produção nacional porque não atender a demanda”.
A cerimônia contou, ainda, com a participação de presidentes de Creas, conselheiros federais e regionais, além de presidentes de entidades nacionais que congregam o Sistema Confea/Crea

Lançamento de selo alusivo abre cerimônia


A cerimônia de lançamento da 70ª Soea teve início com a obliteração do selo alusivo à Semana, ao 8º Congresso Nacional de Profissionais e aos 80 anos que o Sistema Confea/Crea completa este ano.
Por meio da cerimonialista, Jair Batista Antunes, diretor dos Correios do Rio Grande do Sul, explicou que “somente fatos e acontecimentos muito importantes tornam-se motivo de carimbo, que passa a ser colado nas correspondências de uma determinada localidade levando a informação deste acontecimento para o Brasil. Toda correspondência postada na Agência Central do Correios de Porto Alegre, no período de 17 abril a 16 de maio de 2013, terá a aposição do carimbo comemorativo que estamos lançando na noite de ontem.

Matéria produziada pela Comunicação do Confea e CREA-RS