Alepe aprova criação da Frente Parlamentar da Engenharia, Agronomia e Tecnologia proposta pelo deputado Eduíno Brito

A Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), aprovou, por unanimidade, na sessão realizada na tarde da terça-feira (15), Requerimento de nº 3592/2017, de autoria do deputado estadual José Eduíno de Brito (PP/PE), solicitando a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, Agronomia e Tecnologia. Antes da votação, o parlamentar discutiu o tema na tribuna do Legislativo estadual, resultando numa votação favorável à criação com 33 votos a favor.

Um grande número de profissionais acompanhou, das galerias do plenário da Alepe, a votação da matéria.“Nenhum país se desenvolveu a não ser pelo caminho da tecnologia”, ressaltou Brito que, para dar maior peso à solicitação, leu notícias publicadas em diversos veículos de comunicação que trataram de assuntos sobre “a escassez de mão de obra qualificada quando do momento de um ciclo econômico em alta, passando para o atual momento em que grande parte dos profissionais se encontra fora do mercado sendo vítimas indiretas dos escândalos protagonizados pelas grandes empreiteiras do País. Momento em que também órgãos públicos fazem concursos com salários irrisórios, abertura de faculdades de Engenharia sem a oferta de ensino técnico de qualidade, assim como a insegurança jurídica dos engenheiros executores de obras sem os devidos recursos necessários, perpetuação de um processo licitatório lento, burocrático e inseguro fatos que concorrem para que a sociedade perca grandes nomes da Engenharia que, por uma questão de sobrevivência abandonam o sonho”, informa o deputado.

“A Engenharia brasileira continuará criativa e apaixonada e voltará para as mãos dos bons brasileiros para que esses realizem o ofício de engenhar e realizar. Abro aqui um parêntese para citar o deputado Ronaldo Lessa, autor e defensor da proposição que instituiu a Frente Parlamentar Mista da Engenharia no Congresso Nacional que, num discurso contundente disse ‘Está na hora de valorizar a classe de engenheiros do País. Não tenho dúvidas de que, se o Brasil estivesse sendo governado por engenheiros, com todo respeito a outras classes, a situação do povo brasileiro era melhor. Não estávamos vivendo essa realidade dura com perda das garantias sociais’”, lembrou o deputado dizendo que “todos os fatos citados nos deixam, mais uma vez, despreparados para um ciclo de crescimento econômico que um dia vira”, garante.

Na Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, Agronomia e Tecnologia, que terá como coordenador o deputado Eduíno Brito (PP), serão discutidas medidas que garantam incentivos ao setor, que vivencia dificuldades em razão da crise econômica. Os deputados estaduais João Eudes (PDT), José Humberto Cavalcanti (PTB) e Laura Gomes (PSB) também compõem a frente.

Em apartes ao pronunciamento de Eduíno Brito, outros deputados aplaudiram a iniciativa. “A matéria nos une por entendermos a importância da Engenharia para Pernambuco”, apontou o líder da Oposição, Sílvio Costa Filho(PRB). “As grandes nações do mundo tiveram o desenvolvimento conectado à Engenharia”, ressaltou  Odacy Amorim (PT).

Edilson Silva (PSOL) sugeriu que a frente se debruce sobre a carência de quadros técnicos no setor público para acompanhamento de obras. Laura Gomes comentou que “quando acontecem crises, é sobre a Engenharia o primeiro rebatimento”. Júlio Cavalcanti (PTB) ainda pediu que o grupo acrescentasse à pauta também os desafios para o setor de Arquitetura. “Está tudo junto de um mesmo contexto”, argumentou, obtendo do deputado Eduíno Brito a informação de que o assunto será discutido no grupo.

 

Finalidades

São finalidades da Frente Parlamentar:

-incentivar um movimento constante de valorização profissional dos engenheiros, como protagonistas do desenvolvimento no Estado de Pernambuco;

-acompanhar os assuntos relacionados ao seu objeto nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, visando apoiar politicamente suas posições;

-participar do processo legislativo na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, contribuindo tecnicamente para o aperfeiçoamento de políticas públicas relacionadas à infraestrutura;

– promover debates, simpósios, seminários e outros eventos pertinentes; e estimular a participação da sociedade civil nas discussões sobre o papel estratégico dos profissionais de engenharia.

É, também, objetivo da frente parlamentar, a aproximação das faculdades e centros universitários das empresas, permitindo uma maior interação entre os estudos desenvolvidos e a aplicação prática desses, de forma que, os dois campos possam ter ganhos significativos com tal aproximação.

Após a conclusão das discussões e votação da matéria, bastante satisfeitos, profissionais das diversas áreas tecnológicas se cumprimentaram entusiasmados e fotografaram ao lado do deputado.