Crea-PE homenageia profissionais do Sistema na luta contra o coronavírus através de série Esperança Viva

Uma série que marcou a valorização dos talentos das Engenharias, Agronomia e Geociências, frente ao novo coronavírus. Durante mais de três meses o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), publicou notícias do Estado, do Brasil e de vários países, destacando o importante papel dos profissionais ligados ao Sistema. Em todo o mundo, dedicados em suas áreas de atuação, profissionais, estudantes e pesquisadores, desenvolveram soluções para o enfrentamento de um desafio sem precedentes na história da humanidade: a Covid-19.

A série Esperança Viva foi um trabalho de pesquisa de jornalismo do Crea-PE, realizado pela Gerência de Políticas Institucionais, GPI. Foram reunidas notícias veiculadas na imprensa nacional e internacional para identificar as ações de solidariedade e trabalhos inovadores, desempenhados pelos profissionais das Engenharias, Agronomia e Geociências no combate à contaminação e no tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. 

A série tem sua finalização neste mês de julho, quando o Terça no Crea vai apresentar em detalhes, através de Live no Instagram do Conselho (@creapernambuco), um novo Teste Rápido para Covid-19, desenvolvido por engenheiros biomédicos da UFPE. 

Reconhecimento

O trabalho de comunicação desenvolvido através da Esperança Viva, foi realizado para homenagear e mostrar a importância das inúmeras atividades realizadas pelos profissionais ligados ao Sistema, conforme esclareceu o presidente do Crea-PE, Evandro Alencar. 

Foram publicadas cerca de 90 matérias sobre a execução de trabalhos fundamentais para minimizar a insuficiência de equipamentos, como respiradores,  leitos e hospitais com capacidade para atender às vítimas  da COVID-19, responsável pela morte de milhares de pessoas em todo o mundo.

Profissionais, empresas, instituições inspirados na solidariedade, atuaram em rede, com o objetivo único de colaborar para a melhoria das condições de atendimento às populações.

“Um panorama digno de todo reconhecimento e nossa homenagem: todas as ações, das mais simples às mais complexas tiveram como objetivo salvar vidas e, em última análise, minimizar o sofrimento daqueles que não tiveram a chance de se curar da doença”, conforme acrescentou.

Assim, está disponível nas redes sociais do Crea-PE, uma coletânea realizada entre todas as principais notícias veiculadas. Em Pernambuco, teve destaque, iniciativas realizadas por parceiros do Porto Digital e várias outras empresas.

A paixão pela missão de salvar vidas através da engenharia, foi a grande mola propulsora de ações como a do engenheiro mecânico pernambucano que deu sua contribuição trabalhando na ampliação de leitos de UTI no Hospital das Clínicas, unidade da  UFPE.

Também em Pernambuco, O Grupo Moura, em uma de suas plantas em Belo Jardim (PE), foi responsável pela a fabricação de 50 mil máscaras do tipo Face Shield (escudo facial) para profissionais de saúde. Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), à base de polipropileno, elástico e polietileno (PET), foram doados a órgãos responsáveis pelo sistema de saúde pública.

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) contribuiu com a montagem de um hospital de campanha totalmente equipado para o atendimento de casos da Covid-19 registrados em Goiana e região, na Zona da Mata Norte do estado.

A iniciativa fez parte de uma série de ações do grupo para combater a pandemia do Corona vírus nas localidades onde o grupo FCA mantém fábricas: Betim (MG), Goiana (PE) e Córdoba (Argentina). A empresa mobilizou recursos e profissionais para acelerar a produção de ventiladores pulmonares no Brasil. Levantamento indicou que Pernambuco tem 200 ventiladores a serem recuperados.

Em outro estado do Nordeste, um grupo de pesquisadores do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Piauí (UFPI) desenvolveu um projeto para adaptar os ventiladores mecânicos,  já existentes nos hospitais, para assistir dois ou até quatro pacientes. A iniciativa veio em um período em que o número de pacientes em estado grave crescia a cada dia.

O projeto chamado de Equipe Pulmonar, sem fins lucrativos e buscou pelo menos dobrar a capacidade de atendimento dos ventiladores mecânicos nos hospitais do Brasil.  Além dos engenheiros eletricistas, a pesquisa contou com o apoio de uma equipe formada por profissionais da saúde que trabalham em unidades de terapia intensiva (UTI). 

Engajados numa força tarefa engenheiros do Hospital das Clínicas, na capital paulista, testaram, em dois dias, 383 respiradores comprados da China e da Turquia que foram  destinados a hospitais da rede municipal que estão com suas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) superlotadas. Além destes, também foram testados 150 ventiladores enviados pelo Ministério da Saúde.

Numa outra frente, engenheiros e arquitetos, se uniram a profissionais de Comunicação e Geografia e desenvolveram voluntariamente, projeto para facilitar acesso de dados sobre a pandemia no território. A iniciativa aconteceu no Sul do país. Um projeto foi desenvolvido de forma colaborativa e voluntária por pesquisadores do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade de Santa Cruz do Sul, integrantes da Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos de Santa Cruz do Sul (Seasc) e técnicos de secretarias municipais de Planejamento, Orçamento e Gestão de Santa Cruz do Sul e de Planejamento e Urbanismo de Venâncio Aires.

O projeto “ObservaDR/Covid-19″ envolveu ainda alunos e profissionais dos cursos de Geografia, de Comunicação Social e de Arquitetura e Urbanismo da universidade. O espaço oferece dados secundários e mapas temáticos, com notas contendo informações científicas sobre variáveis sociais, demográficas, de infraestrutura e saúde da população e domicílios dos bairros dos dois municípios. Fornece, ainda, mapas e dados gerais sobre aspectos socioespaciais da expansão da epidemia na Região dos Vales e no estado do Rio Grande do Sul.

As informações tiveram como base dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre outras instituições. Como resultado do esforço dos voluntários, os mapas apontam os bairros com maior número de moradores, onde se concentram as pessoas mais idosas, grupos de risco, número de moradores que compartilham a mesma casa, entre outras informações.

Entre as notícias internacionais, destaque para escuderias de carro da Fórmula 1  e montadoras de automóveis, adaptando suas linhas e produção para conseguirem dar conta da crescente necessidade por respidadores para UTIs. Os engenheiros envolvidos na criação no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA no sul da Califórnia ( NASA / JPL-Caltech), também realizaram feito histórico: projetaram um ventilador de baixo custo e de produção em massa, adequado para pacientes com o novo coronavírus. A Food and Drug Administration concedeu aprovação de emergência para utilização do equipamento que foi projetado e construído em apenas 37 dias por uma equipe de engenheiros do Jet Propulsion Laboratory (JPL) em Pasadena, Califórnia. 

O dispositivo, chamado VITAL – um acrônimo para Ventilator Intervention Technology Accessible Locally, usa 1/7 do número de peças necessárias para um ventilador convencional, o que facilita a produção em massa rapidamente.

Outra notícia da Série Esperança Viva, do Crea-PE, revelou que ex-engenheiros de computação do Google e da Microsoft, juntamente com embaixadores e conselheiros da Organização Mundial da Saúde (OMS), desenvolveram aplicativo para prevenção da doença. 

Todos os esforços acima descritos representam uma pequena parcela do muito que foi feito em diversas partes do mundo. Só para desenvolvimento de projetos de ventiladores e respiradores são mais de cinco centenas de ideias que surgiram no planeta. Doações de máscaras, álcool, material hospitalar somam um outro tanto.

“Vimos um movimento mundial numa rede de solidariedade sem fronteiras e, certamente, essa grandeza não tem como ser mensurada. Mas, isso é o que menos importa. A mágica da soma de todas as iniciativas está no seu propósito”, destaca o presidente do Crea-PE, Evandro Alencar.

“Embora tenhamos dado mais destaque às alternativas apontadas por  profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua, o Crea-PE, vem mais uma vez, por meio da produção desta matéria, parabenizar, homenagear e valorizar indistintamente, o trabalho de todos, independentemente, da profissão que desempenham, por ter como verdade absoluta, a máxima que diz que juntos somos mais fortes”, finaliza o presidente.