Capa > Destaque > Confea reúne, pela primeira vez, funcionários de atendimento de todos os Creas

Confea reúne, pela primeira vez, funcionários de atendimento de todos os Creas

???????????????????????????????O colaborador da Divisão de Atendimento ao Público (DIAP), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE)  Thiago Barbosa participa até esta sexta-feira (10) do treinamento com funcionários de todos os Creas do País, realizado na sede do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia  (Confea), em Brasília. No início do encontro, a vice-presidente do Confea, Ana Constantina Sarmento, perguntou aos cerca de 80 participantes do do Seminário Temático: “Quem está pela primeira vez aqui na sede do Confea?”.  Todos levantaram a mão. Alguns com 29 anos de Crea, outros com 25, 26 e até um participante trabalhando há mais de 30 anos no Sistema. “A porta de entrada do Sistema são vocês e vocês nunca tinham vindo aqui, na casa de vocês”, ressaltou a conselheira. Ao fim da abertura do treinamento, na quinta-feira (9), os participantes aplaudiram a iniciativa. “Este não será o último treinamento de vocês. É apenas o primeiro”, completou Ana Constantina, ao ressaltar que o encontro foi incluído no calendário oficial de eventos do Confea, no intuito de conceder continuidade ao projeto.

O Seminário Temático: setores de atendimento dos Creas 2015  está sendo realizado pela  Comissão de Ética e Exercício Profissional (Ceep). Durante a programação, os participantes assistem a palestras do especialista em marketing, comunicação, liderança e capacidade de negociação Fernando Ribeiro dos Santos. Ao final do encontro, após exposições sobre o Sistema Confea/Crea e Mútua e sobre os serviços prestados pelos Conselhos Regionais, os participantes apresentarão propostas de procedimentos de padronização e uniformização dos atendimentos, que comporão um documento a ser levado ao Colégio de Presidentes.

???????????????????????????????Durante seu discurso de abertura, a conselheira federal Ana Constantina ressaltou a característica de interesse social que têm os profissionais da Engenharia, responsáveis pela manutenção da qualidade de vida no planeta. “São vocês que recebem essas criaturas que vão fazer o mundo melhor. Imagine o profissional chegar ao Crea para fazer o registro dele ou consultar sobre alguma informação e o atendimento não saber explicar. Nós temos que entender o que estamos fazendo”. Idealizadora do evento e integrante da Ceep, a conselheira explicou que a intenção do seminário é ensinar aos funcionários de atendimento sobre onde eles estão inseridos, sobre o que é o Sistema, para depois planejar ações uniformizadas. “Se não conseguirmos colocar essas pessoas dentro do Sistema – e colocá-los como parte integrante, principal e indispensável –, não vamos conseguir atingir um bom resultado”, defendeu.

Para o coordenador da Ceep, engenheiro  mecânico Paulo Roberto Viana, o mau atendimento estressa ainda mais o profissional que está no Crea para realizar alguma burocracia, pagamento de taxas ou está sofrendo processo ético. “Muitos profissionais estão fugindo do Sistema. Precisamos que a porta de entrada seja mais agradável, mais suave. Assim, o profissional não vai esquecer nunca mais de fazer sua obrigação, como registrar a ART [Anotação de Responsabilidade Técnica]”, disse.

Para o superintendente de Integração do Sistema e chefe de Gabinete, engenheiro civil José Gilberto de Campos, o seminário representa um marco histórico para o Sistema. “Quando vocês fazem um registro, emitem uma ART, expedem uma Certidão de Acervo Técnico ou registram uma entidade ou curso, vocês estão operacionalizando a Lei nº 5.194/1966. O Confea tem a atribuição de legislar, normatizar. Mas para legislar, precisamos conhecer, trazer para os conselheiros federais, o dia a dia dos atendentes, como funciona a relação com nossos clientes – profissionais e sociedade –, para que possamos aperfeiçoar nossos regulamentos”, disse.

Na ocasião, Gilberto mencionou a experiência do Crea-SP, que, em 2006, na gestão do atual presidente do Confea, engenheiro civil José Tadeu da Silva, priorizou a inversão do organograma do Conselho para colocar em cima da pirâmide os funcionários da “linha de frente” – agentes fiscais e atendentes. “Vocês são o espelho do Sistema para os profissionais e para a sociedade”, afirmou. De acordo com Gilberto, em seis anos, a iniciativa resultou no aumento em cinco vezes de registro de ARTs.

À tarde, a importância de buscar unificar entendimentos e procedimentos acerca das atividades que envolvem os profisisonais responsáveis pelo atendimento dos Creas ganhou uma representação prática: todos os participantes foram convidados a conhecer todo o prédio do Conselho Federal e seu funcionamento. Em seguida, José Gilberto proferiu uma palestra onde explicitou a necessidade de estimular a participação dos Creas na elaboração dos normativos estabelecidos pelo Confea, viabilizar seu cumprimento  e de compreender a estrutura do Confea como fundamentos para o bom exercício dessas atividades. Apresentando aos participantes as principais atribuições do Confea e sua estrutura administrativa e contando com as considerações de gerentes de áreas técnicas, gerentes regionais e ainda de analistas assessores de comissões do Federal, o chefe de gabinete do Conselho Federal destacou o papel do atendimento dos Creas para melhorar os resultados e buscar a unificação dos procedimentos.

“A instrução processual começa na origem, o que pode comprometer todos os custos envolvidos com os procedimentos, tanto para o Crea como para o Confea”, comentou, respondendo às dúvidas dos profissionais e às pontuações feitas pela vice-presidente do Confea. “Contamos com o posicionamento de vocês para evitar quaisquer problemas, pois estamos aqui muito mais para aprender com vocês”, disse, ao responder, de passagem, sobre um questionamento sobre um dos temas que serão apresentados amanhã, na continuidade do seminário: a logística a ser implantada para a confecção das carteiras profissionais digitais nos próprios Regionais, a partir de 1º de outubro próximo. “Haverá uma transição em que teremos que parar o carro para trocar o pneu, o que é natural para que possamos ir adiante com a confecção das carteiras de forma imediata”, antecipou a vice-presidente do Confea.

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates