Capa > Destaque > Faciagra contará com o apoio do Crea-PE na busca de soluções para problemas que enfrenta

Faciagra contará com o apoio do Crea-PE na busca de soluções para problemas que enfrenta

DSCF3088

Evandro Alencar se colocou à disposição para ajudar a resolver os problemas da Faciagra

Mesmo com a agenda apertada em Araripina, onde participa da Fiscalização Dirigida do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), o presidente Evandro Alencar, fez questão de atender ao chamado da diretora da Faculdade de Ciências Agrárias do Araripe (Faciagra), engenheira agrônoma Serliete de Carvalho Mendes Schneider, para, juntamente com os coordenadores dos cursos de Agronomia e Tecnológico e Gestão Ambiental, Roberto Rivelino Ribeiro Carlos e Armínio Artur de Carvalho, respectivamente, participar de uma reunião para tratar das dificuldades que vêm sendo enfrentadas pelos gestores à frente da instituição de ensino superior, que tem 29 anos de fundação.

A Faciagra, que obteve nota 1 na primeira avaliação de 2015 realizada peloDSCF3083 Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), passa por sérios problemas financeiros já que, de acordo com Serliete Schneider atualmente, não recebe incentivos financeiros de nenhuma das esferas de governo. Outro agravante, ainda segundo a diretora da instituição de ensino, é o fato de que quase 100 por cento dos alunos matriculados são agricultores e filhos de agricultores que não têm condição de pagar a mensalidade de R$ 300.

No entanto, o maior problema enfrentado pelo grupo são as questões relativas ao tempo de formação dos alunos, que é inferior ao exigido pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), além dos problemas existentes com a grade curricular dos cursos que não contempla todas as disciplinas exigidas. “O problema que enfrentamos começou há muitos anos e os alunos que iniciaram suas formações acadêmicas nesta época estão correndo risco de serem prejudicados”, disse Schneider, se referindo à impossibilidade de alunos do curso Tecnológico e Gestão Ambiental, obterem diploma, assim como registro no Conselho competente, em virtude do não cumprimento das regras exigidas pelo MEC.

Com relação à questão, a diretora pediu apoio ao Crea-PE, onde a escola tem registrado o seu curso superior de Agronomia, no sentido de viabilizar uma discussão com os órgãos competentes para que, unindo esforços, possa estruturar, entre outras, a matriz curricular dos cursos ministrados pela Faciagra e ainda, possibilitar, com a correção das irregularidades, adquirir a condição necessária para obtenção de  recursos do Governo Federal.

Diante do pedido, o presidente Evandro Alencar disse ter todo interesse em ajudar no que for possível, a resolver os problemas da Faciagra, não apenas como presidente do Conselho onde a escola tem representação formal, mas, principalmente, como cidadão que, nascido em Araripina, sabe da importância da instituição para os alunos da região. Dentro dessa perspectiva, o presidente se comprometeu a dar encaminhamento a um documento que deverá ser elaborado pela faculdade, onde deverão constar todas as questões mencionadas, como também os questionamentos necessários para se chegar à solução dos problemas que foram se acumulando ao longo dos anos.

Com o compromisso da diretora e dos coordenadores, de que o documento será encaminhado ao Crea-PE o mais brevemente possível, o presidente Evandro Alencar, garantiu ainda envidar esforços no sentido de ajudar a viabilizar a visita do presidente do Conselho Federal, José Tadeu da Silva, à cidade de Araripina, oportunidade em que esses assuntos poderão ser tratados também com ele.

Dilma Moura

ASC do Crea-PE

 

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates