Índice da construção civil do IBGE desacelera a 0,31% em fevereiro

Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) desacelerou a 0,31% em fevereiro, uma queda de 0,28 ponto percentual sobre a taxa de janeiro, quando ficara em 0,59%, de acordo com divulgação desta sexta-feira (9). Foi registrado recuo também sobre fevereiro de 2011, quando o índice foi de 0,39%. O Sinapi é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em convênio com a Caixa.

No acumulado dos últimos 12 meses, o índice ficou em 5,90%, redução em relação aos 5,98% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

No primeiro bimestre, o índice ficou em 0,90%, alta em relação ao mesmo período do ano passado, quando havia ficado em 0,66%.

O custo nacional da construção por metro quadrado subiu a R$ 816,96 em fevereiro, sendo R$ 446,17 relativos aos materiais e R$ 370,79 à mão de obra. Em janeiro, o custo foi de R$ 814,43.

A parcela dos materiais subiu a 0,09%, alta de 0,22 ponto percentual em relação ao mês anterior (-0,13%). A mão de obra, por sua vez, passou de 1,47% em janeiro para 0,58% em fevereiro. Os acumulados em doze meses são de 1,86% e 11,20%, respectivamente.

A região Norte, com alta de 0,43%, ficou com a maior taxa regional em fevereiro. Os demais resultados foram: 0,41% no Nordeste; 0,34% no Sul; 0,32% no Centro-Oeste e 0,20% no Sudeste.
Os custos regionais, por metro quadrado, foram de R$ 854,06 no Sudeste; R$ 830,18 no Norte; R$ 817,41 no Centro-Oeste; R$ 806,80 no Sul e R$ 772,36 no Nordeste.

Por estados, o Piauí registrou a maior taxa mensal, de 3,15%, devido à pressão exercida pelo reajuste salarial decorrente de acordo coletivo, diz o IBGE.

Fonte: Portal G1