Semana Nacional do Trânsito chama atenção para o papel da sociedade na redução de acidentes

Data de conscientização começou dia 18 e vai até dia 25, com o tema “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”

No Brasil, a cada 7 minutos uma pessoa é vítima de um acidente em alguma via do País. Uma realidade que coloca o Brasil entre os dez primeiros com maior número de mortes causadas por acidentes nas ruas, estradas e rodovias. A redução destes índices é a principal pauta da Semana Nacional do Trânsito, de 18 a 25 de setembro.

“A Semana Nacional do Trânsito, antes de ser uma data comemorativa, que não é, pelos índices de acidentes e mortes, é uma data para reflexão e o tema inclusive aponta para a responsabilidade como uma forma de salvar vidas. Isso serve para motoristas, mas também serve para ciclistas e pedestres. Os pedestres e ciclistas também precisam agir com responsabilidade. Mas os condutores precisam obedecer à legislação e cumprir a sinalização, pois são esses os causadores da violência no trânsito”, explica Ivan Carlos Cunha, gerente de fiscalização do Crea-PE, engenheiro civil, com especialização em engenharia de tráfego.

Nesta semana, o Crea-PE junta-se ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran) para a conscientização da população sobre os cuidados no trânsito de parte de todos os autores: motoristas, ciclistas, pedestres. A redução de acidentes e mortes passa pela atenção e respeito às leis de trânsito de toda a sociedade.

Para este ano, o tema da semana é: “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”. Todos precisam se responsabilizar pelo respeito às leis. Não é à toa que a as principais causas de acidentes de trânsito no País são: falta de atenção, desobediência à sinalização, velocidade incompatível e ingestão de álcool, conforme os dados do Atlas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro 2020.

Um outro dado alarmante é que 90% dos acidentes causados são por falha humana. A campanha da semana de trânsito, uma exigência da Lei 9503/97 (que institui o Código de Trânsito Brasileiro), destaca exatamente essa responsabilidade das pessoas para evitar e diminuir o número de acidentes e mortes no trânsito.

Os acidentes nas estradas seguem o mesmo perfil dos que acontecem nas cidades. Dados até outubro de 2020 da Polícia Rodoviária Federal apontam como causa mais comum a falta de atenção dos motoristas, seguida pela desobediência às regras de trânsito, velocidade incompatível e consumo de álcool. Numa menor escala, entram os defeitos mecânicos dos veículos e o desrespeito às distâncias de segurança.

SEM CARRO
No meio da semana do trânsito, acontece uma data dentro do tema do trânsito, o Dia Mundial Sem Carro, celebrado dia 22. Este dia é celebrado em cidades do mundo todo. O primeiro país a comemorar foi a França, em 1997. A data é um estímulo à reflexão ao uso excessivo de carro, criando uma dependência nas pessoas na forma de locomoção.

Além de sobrecarregar as ruas com milhares de veículos, tem o aumento do consumo de combustíveis e, consequentemente, a geração de mais poluentes para a atmosfera, principalmente o gás carbônico (CO2). Este dia pode ser uma data onde menos pessoas circulem de carro e, principalmente, repensem suas responsabilidades em trabalhar por um trânsito melhor e mais seguro.