A palestra desse Terça no CREA, realizada ontem, foi baseada na Política Nacional de Resíduos Sólidos

A Lei de nº 12.305, foi debatida e explicada na noite de ontem (27), durante o Terça no CREA. Com o tema “O papel da Engenharia na Política Nacional de Resíduos Sólidos e Aplicação da Logística Reversa”, os participantes receberam informações detalhadas de alguns artigos da lei e como estão sendo aplicados atualmente.

O Engenheiro Civil pela UFPE, pós-graduado em Engenheira de Segurança do Trabalho pela UFPE, Roberval Luna da Silva, esteve à frente e abordou alguns tópicos como os diversos tipos de resíduos e suas problemáticas e periculosidades, envolvendo a saúde pública e a qualidade ambiental. Segundo ele, a Logística Reversa nada mais é do que o processo da retomada do produto à cadeia produtiva e alguns materiais são obrigados a seguir esse fluxo como os pneus, pilhas, baterias, etc.

Ainda na explanação foram tratados assuntos como aterros sanitários, lixões e aterros controlados e como muitos municípios ainda não cumprem o que estabelece o regulamento causando danos ambientais. “O Brasil precisa investir cerca de 11 bilhões para poder cumprir o Plano Nacional de Resíduos Sólidos”, falou Roberval. “Vários projetos tramitam na Câmara para estender o prazo para os municípios se enquadrarem e agirem conforme o estabelecido”, concluiu.

“No setor da construção civil ainda há muito que melhorar e um dos principais pontos que ainda existe falha é quando se trata da sustentabilidade” afirmou o engenheiro.

No final da palestra houve debate entre os participantes sobre o tema e a Faculdade Maurício de Nassau realizou sorteios de brindes entre todos os presentes.