Capa > Destaque > Discursos emocionados e plenário lotado marcam posse Administrativa de Evandro Alencar

Discursos emocionados e plenário lotado marcam posse Administrativa de Evandro Alencar

58

Evandro Alencar e José Mário na posse administrativa desta quarta-feira

Numa prestigiada sessão plenária especial, o presidente eleito do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), Evandro Alencar, tomou posse administrativa na noite desta quarta-feira (17), no auditório do órgão. Na ocasião, também foram empossados os novos diretores da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua), Augusto Nogueira, Marcelo Tabatinga e Judson Galindo. A sessão plenária ainda contou com o lançamento do 1º Caderno da Série Semiárido – Riquezas e Oportunidades, coletânea de estudos científicos coordenados e idealizados pelo engenheiro Mário Antonino que teve, na primeira edição, trabalho desenvolvido pelo professor Valdir Duarte Costa.

josemario_pupito

Emocionado, José Mário fez o último pronunciamento como presidente do Crea-PE

Em seu último pronunciamento oficial como presidente do Conselho, José Mário Cavalcanti, que presidiu a sessão, destacou a participação de todos os envolvidos na sua gestão. “Eu finalizo meu segundo mandato com a sensação de dever cumprido e muito tranquilo. Agradeço a todos os diretores, conselheiros, assessores e colaboradores do Crea-PE, que sempre me auxiliaram a fazer uma gestão comprometida e responsável. Sou profundamente reconhecido e grato pelo papel de cada colaborador e sei que vocês estarão comprometidos com a nova gestão”, disse o presidente.

José Mário destacou a experiência que adquiriu ao dirigir o Regional de um dos maiores conselhos de classe do mundo. “Ao entrar nesta casa e passar seis anos como presidente, eu saio com outra visão sobre o que é o Sistema Confea/Crea e Mútua. Saio convicto da nossa importância e da nossa influência sobre a sociedade. Somos um Sistema com mais de 1 milhão de profissionais, temos diversas profissões abrangidas e estamos ligados diretamente ao desenvolvimento da Nação. De conforto e qualidade de vida até a suprimentos alimentares e energia, tudo passa por esse Conselho, que o torna uma instituição forte e importante”, garantiu José Mário. Ainda no sue discurso, ele fez votos de boa gestão para Evandro Alencar. “Com toda certeza, com sua competência e visão de mundo, o novo presidente irá manter o Crea-PE a serviço da sociedade, dos profissionais e das profissões”, concluiu.

evandro_alencar-discurso

“Preciso falar da minha gratidão a Deus. Desde o primeiro momento, ele foi o meu consultor, como sempre costumo fazer”, disse Evandro

Em seguida, o presidente eleito Evandro Alencar saudou a todos os presentes que lotavam o plenário do Crea-PE e chamou a atenção para as relações construídas dentro do Sistema. “Peço licença para não citar nome de ninguém, porque quero saudar todos de forma igual. Tenho um grande agradecimento aos 555 profissionais que me elegeram, mas tenho certeza que tenho mais amigos que isso. Sempre disse que o nosso salário são as amizades que adquirimos aqui. Hoje, eu tenho amigos em Pernambuco e no Brasil que se não estivesse no Sistema, não teria a oportunidade de conhecê-los.”, afirmou Alencar. “Eu tinha um discurso de duas horas, mas dividi com o presidente José Mário e com o professor Mário Antonino. Com isso, fiquei com apenas uma hora e 15 minutos. Por isso, vou deixar o discurso de lado e falar um pouco de improviso”, brincou Evandro Alencar.

Em sua fala, ele fez um agradecimento especial a Deus. “Preciso falar da minha gratidão a Deus. Desde o primeiro momento, ele foi o meu consultor, como sempre costumo fazer. No momento em que nosso grupo começou a pensar nessa eleição, eu coloquei nas mãos Dele. Tenho muita certeza que farei um bom mandato porque entreguei a Ele. Quem andou comigo nesse período eleitoral vai lembrar que nunca me vi sem estar eleito. Mas eu não dizia isso com soberba, mas com fé”, destacou Alencar, emocionado.

Sobre as propostas de campanha e plataforma de gestão, Alencar destacou a vontade de fazer diferente. “Tivemos uma plataforma de gestão escrita, mas que era apenas a base. O principal era à vontade. Nós tínhamos a vontade de expor e agora a disposição para fazer acontecer. Agora, o palanque está desmontado e quero contar com a ajuda de todos, os que me elegeram e os que não votaram em mim, porque isso é democracia”, destacou.

termodeposse

Emocionado, Evandro Alencar assinou termo de posse

“O Sistema precisa muito da nossa ação. Temos que ampliar o raio de ação do Crea-PE. É até uma obrigação de quem chega, fazer melhor do que quem já tava, avançar. Aos que não acreditam em mim, venham conversar comigo. Temos muito a debater. Sempre fui muito aberto e sempre me posicionei. Ter saído lá de Araripina e estar assumindo essa cadeira é reflexo de trabalho. Nós fizemos muita coisa que está dando certo. Não é só fazer, mas estar junto de quem faz. Eu não estaria aqui sozinho”, disse Alencar.

Evandro ainda agradeceu o apoio e compreensão da família. “Essa caminhada está sendo trilhada desde 2009. Tudo é fruto do nosso caminho. Inclusive a paciência da esposa e dos filhos, porque nos ausentamos muito e precisamos do apoio deles”, afirmou. Já sobre seus planos para o Crea-PE, Evandro Alencar revelou que irá colocar a fiscalização como ferramenta para levar a sociedade a um melhor entendimento do que é o Crea-PE. “A gente precisa divulgar mais o nosso Sistema. No dia em que a sociedade compreender o nosso trabalho, ela será a nossa parceira. Faz parte do meu papel fazer esse link maior com a comunidade. No meu entendimento, foi isso que prometi na campanha e vamos concentrar esforços nisso”, destacou.

Além disso, Evandro vai inserir os conselheiros, através das seis Câmaras Especializadas do Conselho pernambucano, para auxiliar no planejamento da Fiscalização. “Os conselheiros vão auxiliar a dizer onde e como precisa ser fiscalizada cada modalidade”, afirmou. Para finalizar, Evandro pediu ajuda de todos os conselheiros. “Quero dizer que vou precisar contar com esse pleno, com todos os conselheiros, e vou estar sempre de portas abertas. Para fazer tudo que estamos planejando, nós vamos ter que fazer muitas coisas a várias mãos”, finalizou.

SEMIÁRIDO – RIQUEZAS E OPORTUNIDADES

Nino

Mário Antonino falou de seu incomodo com a visão de coitadinho que é atribuída aos nordestinos vítimas da seca

No lançamento do primeiro Caderno da Série Semiárido – Riquezas e Oportunidades, idealizado pelo engenheiro civil e membro do Rotary Club, Mário Antonino, o presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti, chamou atenção para a qualidade técnica do trabalho. “Estou bastante feliz com o resultado. Acredito na contribuição desses estudos para a Engenharia e, principalmente, para a sociedade civil”, destacou José Mário. A expectativa é de que saia um caderno a cada dois meses.

Em sua fala, o professor Mário Antonino falou do seu orgulho e de satisfação de ver o seu sonho realizado. “Sou do Cariri e sempre fui incomodado com a seca e essa visão que a mídia dá dela. Não acredito que o Nordestino é coitadinho por causa da seca. Essa é a visão do Sul e Sudeste”, destacou Antonino. Segundo o especialista, a seca é um fenômeno cíclico e por essa razão o que precisa ser feito é a convivência com a estiagem. “Não temos como acabar com a seca. Todos os anos ela irá chegar. Precisamos estar preparados”, diz o especialista.

A Série Semiárido – Riquezas e Oportunidades é um conjunto de ensaios técnicos que irão abordar diversas soluções para preparar a população para o período de seca. “Para cada assunto que vamos tratar – e são diversos temas relacionados, nós vamos focar em uma preocupação. Vale lembrar que a água não é justificativa para a pobreza. Vamos mostrar a capacidade e força da Engenharia e das profissões relacionadas de transformação”, destacou Antonino.

marioantonino

Mário Antonino ladeado pelos presidentes do Crea-PE

Sobre as publicações, o presidente empossado, Evandro Alencar, assumiu o compromisso de continuar o trabalho, desenvolvido na gestão de José Mário. “Eu quero dizer ao professor Mário Antonino e a todos que estão aqui que vamos trabalhar em cima desses cadernos. Temos que acreditar no nosso potencial”, destacou Alencar.

“Como bom sertanejo que sou eu quero fazer essa interiorização. Não podemos tratar o Nordeste como o Sudeste ainda insiste em tratar. Quem é da capital também sabe que a discriminação é cruel e não podemos fazer isso conosco. Nossas regiões têm crescido e temos que olhar o Interior com mais cuidado e zelo. Por isso, quero parabenizar José Mário, que iniciou um grande direcionamento para a interiorização do Sistema. Mas como bom sertanejo, vou passar por todo o Estado. Caruaru, Gravatá, Goiana, Palmares. Temos muito que fazer, sem esquecer, é claro, da Região Metropolitana do Recife, que também precisa de muita inovação”, destacou Alencar.

Rui Gonçalves
ASC do Crea-PE

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates