Capa > Geral > Docentes debatem métodos de ensino para a área das Geociências durante o 47º Congresso Brasileiro de Geologia

Docentes debatem métodos de ensino para a área das Geociências durante o 47º Congresso Brasileiro de Geologia

47cbg_palestra_ensinogeocienciasNesta terça-feira (23/9), o tema “Ensino e Educação em Geociências” atraiu a atenção de docentes do 47º Congresso Brasileiro de Geologia, evento realizado em Salvador (BA) durante esta semana e que tem participação do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) e da Caixa de Assistência dos Profissionais da Bahia (Mútua-BA).

Destaque entre os palestrantes, o ex-coordenador da Coordenadoria Nacional de Câmaras Especializadas de Geologia e Minas (CCEGM) do Sistema Confea/Crea e Mútua, o geólogo e engenheiro civil Fábio Reis, falou de metodologia de ensino e incentivou os participantes a adotarem técnicas que motivem os universitários a pesquisar conteúdos por meio do autoconhecimento. Segundo Fábio, que é professor no Departamento de Geologia Aplicada, na Universidade Estadual Paulista (Unesp-Rio Claro), o Modelo PBL (Aprendizagem Baseada em Problemas) pode ser uma excelente alternativa para alcançar esse resultado.

“Esse modelo é centrado no aluno e tem o problema [composto de foco, descrição do fenômeno e instruções] como elemento motivador do estudo e integrador de conhecimento. O papel do professor é o de ativar conhecimentos prévios, acompanhar o plano de estudo proposto pelo aluno, indicar bibliografias, para depois seguir com a exposição do conteúdo, a aula propriamente dita”, explicou o docente que já adota o modelo na Unesp.

Questionado sobre como promover essa iniciativa, que embora antiga ainda é pouco adotada no Brasil, o palestrante admitiu ser um grande desafio. “Demanda mudança de consciência e atitude tanto por parte do aluno quanto do professor, que tem papel fundamental na elaboração dos problemas a serem pesquisados, na orientação dos universitários e especialmente no planejamento das aulas”, afirmou Fábio.

Mercado de trabalho
Nesta quarta-feira (24), o Sistema Confea/Crea e Mútua tem espaço garantido na programação do 47º Congresso Brasileiro de Geologia com a mesa-redonda “Situação dos profissionais da geologia no Brasil”, que será coordenada pelo presidente da Federação Brasileira de Geólogos (Febrageo), João César Pinheiro. Entre os temas que serão debatidos, estão emprego e organização sindical; Marco Regulatório da Mineração; setores de minérios, petróleo e gás; ensino, pesquisa e capacitação; gestão territorial; recursos hídricos; meio ambiente; e geologia aplicada à engenharia e à agronomia. “O destaque será dado à questão da empregabilidade e das tendências do mercado de trabalho para os profissionais da geologia. O debate será pautado pelo cenário econômico e pelas novas possibilidades de emprego, em setores variados, para os profissionais das Geociências”, adiantou o geólogo e presidente da entidade ligada ao Sistema Confea/Crea e Mútua. A mesa-redonda será às 14h, na sala Stella Maris/Flamengo, no Centro de Convenções da Bahia.

Até o fim desta semana, o congresso promove também debates sobre temas de relevância mundial, como mapeamento geológico, prospecção mineral, geoestatística e sensoriamento remoto. Serão divulgados mais de dois mil trabalhos, divididos entre 30 simpósios, 13 sessões temáticas, dos quais 700 trabalhos serão apresentados na forma oral. Conheça a programação completa acessando o site oficial do evento.

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates