Mútua inicia programação do Jubileu de Rubi com selo e carimbo postais

10-11-lancamento-selo-1Quarenta anos em 1:  inevitavelmente não é possível resumir quatro décadas em sua totalidade em apenas 365 dias. Mas sua essência e seus méritos são possíveis  rememorar e homenagear. Lembrar os principais fatos do início da Mútua e do decorrer de seu percurso, homenagear pessoas importantes que marcaram o trabalho da Instituição, comemorar a biografia da Caixa de Assistência e os resultados alcançados e lançar novos projetos e metas. Esses são alguns dos fundamentos da proposta de comemoração do Jubileu de Rubi da Mútua – 40 anos, que acontece em dezembro de 2017.

Uma história como a da Mútua, que carrega em sua própria trajetória a história de sucesso e superação de milhares de profissionais atendidos, somente é possível ser contada pela união, trabalho e dedicação de uma categoria forte e competente, como é a da área tecnológica brasileira. A noite da sexta-feira (10) marcou o início das festividades pelo Jubileu de Rubi da Mútua, com o lançamento do Selo e Carimbo postais dos Correios alusivos à data emblemática para a Caixa de Assistência e todo o Sistema Confea/Crea. Esse foi o pontapé inicial do período de comemorações pela data, com a previsão da realização de diversas ações e eventos ao longo de 2017.

Avanços significativos

A solenidade de lançamento dos símbolos postais que iniciam as comemorações do Jubileu de Rubi aconteceu no Plenário do Confea, em Brasília, e contou com a presença dos diretores executivos da Mútua, diretores regionais de todos os estados, lideranças do Sistema Confea/Crea, colaboradores da Caixa de Assistência e de representantes dos Correios.

O intenso trabalho que a Mútua vem prestando ao longo desses 39 anos – completados no último dia 7 – foi amplamente lembrado pelo presidente, eng. civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães, durante a solenidade. “A Mútua avançou muito nesses quase 40 anos. São milhares de profissionais atendidos, inúmeras ações de valorização da nossa categoria, benefícios e serviços adequados às necessidades dos associados, defesa da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e muitas outros marcos importantes”, lembrou.

Os desafios que surgem à frente da Instituição também foram citados por Paulo Guimarães. Aumentar o quadro de associados, alcançando com maior abrangência o universo de 1,3 milhões de profissionais, e assistência à saúde são as principais metas, segundo avaliou. “Como dizia o ex-presidente da nossa Instituição, Anjelo da Costa da Neto, a Mútua é uma instituição em constante construção. Ainda temos muito a crescer e, com o apoio de todos, sei que é possível”, destacou.

Ao final de seu pronunciamento, o presidente resumiu, emocionado: “O que temos para dizer hoje é: muito obrigado!”, referindo-se ao apoio, dedicação e parceria de todas as pessoas e instituições envolvidas na trajetória da Caixa de Assistência – Confea, Creas, entidades de classe, lideranças, profissionais e colaboradores.

No exercício da presidência do Confea, o vice-presidente da Casa, eng. agr. Carlos Antonio Albério, que representou o presidente José Tadeu na solenidade, cumprimentou os presentes e parabenizou a Mútua pelos 39 anos, ensejando ainda mais sucesso nessa trilha rumo aos 40 anos. “Parabéns pelas comemorações dos 40 anos e que, ao final desse ciclo, possamos oferecer ainda mais benefícios que atendam anseios dos associados. A cada mês, durante a apresentação do relatório de atividades da Mútua, aqui neste Plenário, acompanhamos o crescimento da Instituição”, sublinhou Albério.

“Trago aqui nesta noite a mensagem do Colégio de Presidentes”, disse o coordenador do órgão, eng. eletric. e Seg. do Trabalho, Modesto Ferreira dos Santos Filho, presidente do Crea-RN. Ele relatou que a intenção do CP é continuar a parceria com a Mútua e, em nome do colegiado, parabenizou a Caixa de Assistência pelo momento especial. O coordenador do Colégio de Entidades Nacionais (Cden), eng. mec. Jorge Nei Brito, presidente da Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (Fenemi), também reforçou que um dos papeis da Mútua é o apoio às entidades de classe. “Temos sempre muito suporte da Mútua para a realização das ações das entidades de classe nacionais e estaduais. Isso é muito importante para nós e, consequentemente, para todos os profissionais. Parabenizo os diretores executivos e regionais da Mútua, seus colaboradores e, claro, os mutualistas, pelo início das comemorações do Jubileu de Rubi da Instituição”, ressaltou.

Representando os Correios, o diretor regional da empresa, em Brasília, Jaime Gomes, disse que era com grande satisfação que a Instituição fazia parte desse momento relevante para a Mútua e os profissionais da Engenharia e da Agronomia. “Olhando as imagens que ilustraram a execução do Hino Nacional, parei para pensar: o que seria das nossas cidades sem os engenheiros e do nosso campo sem os agrônomos? As profissões dos senhores são muito importantes para nosso país”, afirmou. Ao congratular a Mútua por seu aniversário, Jaime Gomes comentou que sua categoria também possuí uma caixa de assistência, mas que ainda é muito nova, com apenas cinco anos de existência. “Espero que possamos, também, comemorar nosso Jubileu de Rubi”, ensejou.

Obliteração do Carimbo do Jubileu de Rubi da Mútua

A cerimônia de obliteração do Carimbo dos Correios pelo do Jubileu de Rubi da Mútua, ou seja, o ato de carimbar os selos alusivos, foi conduzida por Jaime Gomes, diretor da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Paulo Guimarães, Antonio Carlos Albério, Modesto Ferreira, Jorge Nei Brito e Maria de Lourdes Ribeiro da Costa – funcionária mais antiga da Mútua -, fizeram as obliterações. Além disso, todos os diretores regionais receberam display com o selo dos 40 anos e pasta com o selo carimbado.