Presidente Evandro Alencar se reúne com presidente da Chesf para tratar de reaproximação entre os dois órgãos

img_3991O Presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), Evandro Alencar, esteve na manha de ontem (terça-feira, 18), no gabinete da presidência da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), onde fez visita de cortesia ao presidente da Companhia, José Carlos de Miranda Farias, que o recebeu acompanhado do chefe de Gabinete, Roberto Pordeus Nóbrega.

Na visita, em que esteve acompanhado do seu chefe de Gabinete, Joadson de Souza Santos e do engenheiro Mário Antonino, Evandro Alencar parabenizou o presidente pela condução ao cargo, tratou de questões relativas à necessidade de buscar maior aproximação entre os órgãos. Para exemplificar o quanto se faz necessário os diálogos entre os diversos setores, o presidente usou como argumento, o caso da indústria. “Grande parte das indústrias não mantém relação com o conselho, descumprindo, inclusive a necessidade de registrar não só os profissionais dos seus quadros como também as Anotações de Responsabilidade Técnica (ART), dos serviços que executam”, explicou.

img_3995Com relação à Chesf, o presidente ressaltou que tem conhecimento da exigência do registro para o exercício de atividade profissional na empresa. No entanto, solicitou do presidente José Carlos Miranda, uma avaliação mais minuciosa quanto à atualização das obrigações dos profissionais do Conselho depois de admitidos na empresa, assim como a análise dos registros de ART pelos terceirizados.

Quanto ao pagamento das ARTs dos serviços executados pela Companhia e por suas terceirizadas, o presidente Evandro Alencar informou que, por se tratar de empresa pública, é facultado à Chesf, por meio de um Termo de Cooperação Técnica com o Crea-PE, proceder ao pagamento tomando como base o valor mínimo cobrado pelos serviços.

Diante de tudo o que foi conversado, o presidente José Carlos Miranda se comprometeu de fazer uma verificação aprofundada da situação dos profissionais e das ARTs de serviços e se colocou à disposição para celebrar o Termo de Cooperação com o objetivo de corrigir possíveis falhas relativas aos registros.

Ainda na conversa, o presidente falou do Crea Júnior, da criação do Comitê Tecnológico Permanente (CTP), do Projeto Terça no Crea, oportunidade em que o convidou a participar do como palestrante, e dos benefícios oferecidos pela Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua) ressaltando, inclusive, a linha de crédito para projetos de energias renováveis idealizado pelo Crea-PE.

“Parabenizo pelas iniciativas da sua gestão, inclusive, com relação à criação do Crea Júnior, já que, acredito que como eu, outros profissionais só venham saber o que é o Crea quando precisam obter os registros para desempenharem suas atividades profissionais. Com relação à palestra do Terça do Crea, teremos grande satisfação em sugerir um tema e nos inserirmos em mais essa importante iniciativa”, disse.

Cadernos do Semiárido

Também presente à reunião, o professor Mário Antonino falou da edição dos Cadernos do Semiárido: Riquezas e Oportunidades e aproveitou à oportunidade para convidar a Chesf para contribuir com a elaboração do material de mais um exemplar dos cadernos sobre assunto relacionado à energia.

Quanto à publicação dos exemplares, o professor pediu também apoio da Chesf, uma vez, que a companhia tem a sua própria gráfica, assim como o primeiro, o segundo pedido também foi acatado pelo presidente José Carlos Miranda.

img_4006 img_4004Ao concluir a sua explicação, o professor Mário Antonino, entregou a coleção dos cadernos já editados ao presidente e ao chefe de Gabinete da Chesf.

 

 

 

 

Dilma Moura

ASC do Crea-PE