Tecnologia inovadora atrai mais de uma centena de profissionais para a palestra do Terça no Crea


Dizem as publicações especializadas que na construção, nada será como antes. A afirmação parte do desenvolvimento de tecnologias revolucionárias como: o concreto transparente, vidros anti-sujeira, tecidos invulneráveis e concretos autocicatrizantes. Nessa expectativa, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE), se empenha em, mais uma vez, proporcionar aos profissionais pernambucanos conhecimentos que os possibilitem estar na vanguarda das novas tecnologias aplicáveis à construção.

Assim, o Terça no Crea desta semana, a exemplo do que vem acontecendo desde que o projeto foi implantado, em março de 2016, contou com a participação maciça de profissionais que lotaram o auditório do Conselho.

A palestra, sobre concreto autocicatrizante apresentada pelo engenheiro civil, Emílio Minoru Takagi, que é Mestre em Ciências em Materiais Autocicatrizantes pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) abordou as características do produto que se autocicatriza ao longo do tempo, prolongando a sua durabilidade.

Ainda de acordo com o palestrante a nova tecnologia já foi aplicada no Museu da Imagem e do Som (MIS) e no Museu de Arte do Rio (MAR), ambos construídos no Rio de Janeiro. Emílio Takagi explicou que, além do custo mais alto, o material ainda não é utilizado em grande escala, pelo fato de só ter sua utilização iniciada em 2015.

Após a conclusão das explanações do Emílio Takagi foi aberto espaço para perguntas e respostas.

Assim como em outras ocasiões, o presidente Evandro Alencar falou da satisfação de poder proporcionar momentos de interação e aperfeiçoamento aos profissionais que compõem o Sistema Confea/Crea e Mútua, em Pernambuco.