Home > Destaque > 774 profissionais estão em Foz do Iguaçu para definir rumos do Sistema Confea/Crea e Mútua

774 profissionais estão em Foz do Iguaçu para definir rumos do Sistema Confea/Crea e Mútua

CNP_cortadaOs 594 delegados – estaduais e institucionais, com direito a voto – e os 180 convidados – com direito a voz – começaram a cumprir a agenda do 9º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), na manhã desta sexta-feira (2/9). Sistema único de informações de fiscalização; maior participação do Sistema Confea/Crea junto a agências reguladoras; exigência de ART para serviços de mobilidade urbana; ampliação das penalidades aplicadas a quem infringe o Código de Ética Profissional; prova de proficiência para obtenção de título; residência técnica; carteira nacional estudantil do Sistema; e criação de Câmaras Especializadas de Mediação e Arbitragem são alguns dos temas em pauta nos próximos dois dias (2 e 3), em Foz do Iguaçu (PR).

Os delegados estão divididos em oito grupos de trabalho – diferenciados por cores – para debaterem as propostas, que vieram dos quatro cantos do país. O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), Evandro Alencar, é coordenador de um dos GTs. Das 83 propostas, as que obtiverem consenso em seis GTs estarão automaticamente aprovadas e não voltarão à pauta da Plenária final desta etapa: seguem direto para a segunda etapa, que será realizada no fim de novembro, em Brasília. Seis também é o número de GTs que bastam para reprovar definitivamente uma proposta. Os assuntos que não obtiverem esse grau de unanimidade serão avaliados na plenária final desta etapa, que reunirá todos os delegados na tarde de sábado (3/9).

A Mesa Diretora dos Trabalhos (MDT) do Plenário é coordenada pelo presidente do Confea, José Tadeu da Silva, e pelo conselheiro federal William Barbosa. A primeira atividade do Congresso foi eleger os secretários e relatores da Mesa: Humberto Dalber, do Rio Grande do Sul (1º secretário); Catarina Luiza, do Rio de Janeiro (2ª secretária); Suzi Moreno, de Tocantins (1ª relatora); e Cássio, do Espírito Santo (2ª relator).

Competem aos secretários: cronometrar o tempo das intervenções; anotar as deliberações do Plenário e elaborar o relatório com as conclusões do CNP a ser encaminhado à Comissão Organizadora Nacional do evento. Já aos relatores competem: o relato das propostas analisadas pelos grupos; proceder à contagem de votos; e receber e protocolar os requerimentos.

Check Also

Presidente do Crea-PE faz mensagem especial na finalização do CP

Em Brasília, nesta quarta-feira, 02.12, durante reunião de finalização do CP- Colégio de Presidentes, Evandro …