Capa > Destaque > Crea-PE e entidades das áreas tecnológicas cobram da PCR valorização das carreiras no órgão

Crea-PE e entidades das áreas tecnológicas cobram da PCR valorização das carreiras no órgão

PCRO 2° diretor administrativo do Conselho de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), Sílvio Porfírio, participou, na tarde desta quarta-feira (13), de reunião com a Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas da Prefeitura do Recife para debater a valorização do quadro municipal de profissionais das áreas tecnológicas, como engenheiros, agrônomos e arquitetos. O encontro, do qual também participaram entidades como o Associação dos Arquitetos, Agrônomos e Engenheiros das Entidades da Administração Pública Direta e Indireta da Prefeitura da Cidade do Recife (Assaepre), Sindicato dos Arquitetos do Estado de Pernambuco (Saepe), o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (Cau-PE) e o Clube de Engenharia de Pernambuco, teve como principal ponto o pleito de servidores municipais da área que pedem a equiparação salarial dos profissionais de qualificação tecnológica.

Na ocasião, as entidades representativas e os Conselhos de Classe destacaram a importância da valorização do quadro para a retomada do planejamento urbano. De acordo com os representantes, é preciso resgatar a valorização do quadro com pessoas que pensem e conheçam a cidade, não por apenas quatro anos, mas para as próximas gerações. Os líderes das categorias profissionais ainda destacaram a necessidade da aprovação do Projeto de Lei da Câmara nº 13/2013, que propõe que sejam caracterizadas como essenciais e exclusivas de Estado as atividades exercidas por Engenheiros, Arquitetos e Engenheiros-Agrônomos ocupantes de cargo efetivo no serviço público federal, estadual e municipal, que teve início no Crea-PE.

O secretário de Administração e Gestão de Pessoas da cidade do Recife, Marconi Muzzio Filho, reconheceu a existência de distorções antigas na composição do corpo administrativo – arquitetos e engenheiros aprovados em concurso de analista no qual se exigia a formação na área não recebem o mesmo valor que profissionais que não são analistas -, mas pediu um tempo para se aprofundar no tema e discuti-lo com outras secretarias envolvidas.

Com informações da PCR

 

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates