Crea-PE participa de reunião sobre manutenção predial da Sudene

sudeneO assessor de Políticas Institucionais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), Cristiano Silva, a assessora jurídica do Conselho, Natália Amorim, e o chefe do Setor de Dívida Ativa, Petrúcio Aragão, participaram, na manhã desta sexta-feira (28), de reunião na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) para apresentação do histórico de obras de manutenção predial do órgão, devido a sua interdição pela Justiça. Participaram do encontro o superintendente da Sudene, João Paulo, o chefe de Gabinete da Sudene, Uiran Costa,  e representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

A expectativa é de que seja agendada uma nova reunião com os técnicos do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep). De acordo com o assessor do Crea-PE, Cristiano Silva, a apresentação serviu para dar conhecimento aos órgãos participantes que as ações preventivas e de manutenção no edifício sede da Sudene estão sendo realizadas e que a situação está sob controle.  Ele ainda conta que após a reunião, os participantes puderam fazer a visita dos trechos em obras.

O prédio da Sudene foi construído em 1969. Os primeiros problemas estruturais apareceram em setembro de 2008, no módulo anexo onde está a cisterna. Depois houve recalque homogêneo do piso e após a vistoria realizada pela Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) através de denuncia foram dados 90 dias para a resolução dos problemas.

Na reunião, foi informado que a licitação já foi realizada e a empresa vencedora, a Jatobeton, começou os trabalhos de recuperação do piso que não comprometia o prédio, pois a sua estrutura não estava presa a estrutura principal do prédio. Com os trabalhos sendo realizados do piso, durante a escavação, foi observado que a fundação do prédio apresentava fissuras e , após análises em laboratórios, descobriram que os blocos de fundação , concreto e estacas de ferro, estavam com uma patologia chamada de reação álcalis-agregado e precisava de tratamento.

As obras de recuperação do prédio da Sudene tiveram inicio em 2010. Já foram realizados serviços de tratamento de fissuras, colocação de epoxe, encamisamento, impermeabilização de cada bloco de fundação. Estão sendo preparadas novas licitações para manutenção das instalações superiores dos prédios.