Capa > Destaque > FPI realiza programação educativa para gestão ambiental em praças públicas no Pajeú

FPI realiza programação educativa para gestão ambiental em praças públicas no Pajeú

Atividade foi iniciada em Afogados da Ingazeira, com participação do Ibama, CPRH, Polícia Rodoviária Federal e Ministério Público. Na terça (7) foi repetida em Ingazeira

Um ônibus multimissão da Polícia Rodoviária Federal estacionou na praça da matriz no início da noite do domingo (5) com uma tarefa especial: levar à população o conhecimento sobre conscientização e responsabilidade da gestão ambiental e orientações sobre segurança no trânsito e cidadania. Com palestras e exibição de vídeos, os visitantes tiveram a oportunidade de obter informações sobre a importância da preservação do meio ambiente para melhoria na qualidade de vida e proteção de nossa fauna. Na terça (7), a atividade foi levada ao município vizinho de Ingazeira, na quarta (8) a Tabira e na quinta (9), a Iguaraci.

Explanações sobre o trabalho de resgate e o recebimento de animais silvestres, entregues voluntariamente – sem aplicação de multas e penalidades – também são destaques na programação. No lançamento, em Afogados da Ingazeira, a equipe prestou esclarecimentos sobre a entrega voluntária, que já contabiliza mais de 800 animais, em sua maioria, recolhidos de maneira espontânea. Os animais são avaliados e os que estão aptos são encaminhados para soltura. Já os que apresentam lesões são direcionados para tratamento e restabelecimento da saúde, para posterior soltura.

De acordo com Francisco Campello, superintendente do Ibama e integrante da coordenação do programa FPI, a divulgação das atividades e esclarecimentos sobre as ações é de grande relevância para o êxito da iniciativa. “O trabalho de informação e conscientização ambiental é de extrema importância”, frisou. O promotor Lúcio Almeida, representante do Ministério Público na região, integrou a equipe educativa, dialogando com a população e recebendo os animais. “Esta integração buscando a melhoria sócio-ambiental é essencial para FPI”, reforçou.

JIBOIA – O afogadense Ivan Luiz participou da atividade, junto com a família, avaliando o momento com satisfação. “Achamos muito interessante e esclarecedor. Vamos repassar o que aprendemos sobre os animais e o meio ambiente aos nossos vizinhos e amigos”, afirmou. Outro morador da cidade, o administrador Vinicius Tavares fez questão de participar do evento levando uma jiboia de dois metros de comprimento, seu animal de estimação. Ele apresentou a documentação de legalidade do animal, mostrando a possibilidade de uma criação responsável. “Adquiri há dois anos de um criatório legalizado em Minas Gerais. Tenho muito interesse pelas questões de respeito ao meio ambiente e aos animais”, salientou.

INGAZEIRA – Na terça (7), a equipe da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) esteve em Ingazeira com atividades voltadas para educação ambiental e no trânsito. A ação foi integrada com o ônibus multimissão da PRF. Houve a exibição do “Cinema Rodoviário” e “Cine Ambiental”, palestras e orientações sobre segurança, educação, cidadania, meio ambiente e exibição de vídeos educativos e informativos sobre a preservação e respeito ao meio ambiente. Pela manhã a equipe esteve na Escola Argemiro Ferreira Veras, a partir das 9h, e à tarde o ônibus estacionou no centro da cidade (Rua 20 de Novembro). Na oportunidade, um posto para entrega voluntária de animais recebeu aves, répteis, dentre outros animais silvestres.

INSTITUIÇÕES PARCEIRAS E EQUIPES – As instituições articuladas na Fiscalização Preventiva Integrada em Pernambuco, sob a coordenação do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Defesa do Meio Ambiente do MPPE, MPF e Ibama, com apoio da CBHSF, são Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro); ONG Animalia; Agência Nacional de Mineração (ANM); Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac); Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa); CemaFauna Caatinga/Univasf; Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF); Agência de Bacia Peixe Vivo; Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH); Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE); Fundação Nacional de Saúde (Funasa); Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe); Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Ministério Público Federal (MPF) e Estadual (MPPE); Polícia Militar de Pernambuco (PMPE / 23º BPM e Cipoma); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas); e Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates