Gerente de Fiscalização do CREA-PE fala, na Rádio Folha, dos perigos de construções e reformas sem acompanhamento de profissionais habilitados

O gerente de Fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE), Marcílio Leão, concedeu, na manhã desta terça-feira (15), entrevista, ao radialista Neneu de Carvalho, no Programa Conexão Notícias que vai ao ar pela Rádio Folha FM 96,7.

Na entrevista, o gerente tratou das questões relativas aos perigos das construções e reformas sem acompanhamento de um profissional da Engenharia, devidamente registrado no Conselho e com atribuições profissionais condizentes com as atividades que vai executar.

Nesse contexto, Marcílio Leão explicou que um leigo não tem capacidade para calcular, por exemplo, os riscos que correm as pessoas que fazem, por conta própria, alterações em prédios caixão, onde as paredes funcionam como a própria estrutura da edificação.

Ainda de acordo com o entrevistado temos na Região Metropolitana do Recife (RMR),  mais de 1000 imóveis em condições de risco. Destes, cerca de 300, estão no município de Paulista.

Para melhor explicar, Marcílio exemplificou: “assim como não se pode fazer uma cirurgia sem ser médico; um processo não pode ser instruído, se não por um advogado, uma construção, reforma ou serviço de Engenharia também não podem ser executados, senão por um engenheiro. Quem exerce as atividades de Engenharia sem a devida formação é passível de cometer crime culposo”, esclarece.

Com o objetivo de esclarecer à população quanto aos riscos de se executar obras irregulares e, principalmente, em função dos últimos acontecimentos, com desabamentos que ceifaram vidas, deixaram feridos e pessoas inválidas, representantes do CREA-PE, têm atendido constantemente aos convites dos diversos veículos de comunicação para esclarecer dúvidas e prestar informações dando assim a sua contribuição nas ações de utilidade pública.