Capa > Destaque > No Dia Nacional do Engenheiro de Produção o CREA-PE parabeniza a todos

No Dia Nacional do Engenheiro de Produção o CREA-PE parabeniza a todos

O engenheiro de produção é fundamental em empreendimentos de quase todos os setores. Cabe a ele gerenciar os recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa a fim de elevar sua produtividade e rentabilidade.

Ao associar conhecimentos de Engenharia a técnicas de administração e fundamentos de economia, é capaz de propor procedimentos e métodos que racionalizam o trabalho, aperfeiçoam a produção e ordenam as atividades financeiras, logísticas e comerciais de uma organização. Por atuar como elo entre os setores técnicos e administrativos, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria. O especialista em economia empresarial, por exemplo, costuma ser contratado por bancos para montar carteiras de investimentos.

Também é requisitado por empresas prestadoras de serviços para definir funções e planejar escalas de trabalho. Vários cursos permitem ingressar nesta carreira como tecnólogo.

Algumas escolas direcionam o curso para uma habilitação específica, sendo mecânica a mais comum. Mas há cursos focados em agroindústria, construção civil, indústria química, automotiva, elétrica, metalúrgica, têxtil, gestão ambiental, software e serviços.

Mercado de Trabalho

Este é um profissional generalista, com conhecimentos de toda a cadeia produtiva. Por isso, tem um vasto campo de trabalho. Ele é procurado não apenas pela indústria, mas também por empresas prestadoras de serviço, lojas de varejo, setor de turismo, tecnologia da informação, telecomunicação e saúde. Estão aquecidas as áreas de produção na indústria de bens de consumo e de logística em empresas de diversos setores.

Bancos e corretoras também absorvem o profissional para atuar como analista de investimentos. A maioria das vagas está no Sudeste e no Sul. Mas a instalação de indústrias no Ceará e em Pernambuco abre o mercado nordestino. Merece destaque, ainda, o Centro-Oeste e o interior paulista, com a agroindústria.

O curso se inicia com as disciplinas básicas das engenharias e segue com as específicas, como gestão de investimentos e organização do trabalho. Nos anos finais, acrescentam-se conteúdos de Sociais Aplicadas, como administração e economia, e o aluno começa o estudo de matérias próprias da habilitação escolhida. Para se diplomar, é preciso fazer estágio e apresentar uma monografia.

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates