O papel da Codevasf no desenvolvimento do Nordeste estará no debate do Crea Convida

Evento vai mostrar a participação da empresa, que atua desde 1946, no crescimento econômico, social e ambiental da região

O desenvolvimento do Nordeste permeia a história da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Criada em 1946, esteve à frente de grandes projetos que alavancaram o crescimento da região. Na sua conta: barragens, estradas, projetos de irrigação. “Somos uma organização que transforma a realidade das regiões onde atua, com foco na melhoria das condições sociais, econômicas e ambientais”, diz a missão da companhia.

Para saber do impacto econômico, social e ambiental que a Codevasf tem no Nordeste, o Crea Convida desta terça-feira (30) vem com o tema: “A importância da Codevasf para o Desenvolvimento do Nordeste”. A apresentação ficará por conta do engenheiro civil e superintendente da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, e pelo engenheiro industrial e presidente da Valexport, José Gualberto Almeida.

Sem a Codevasf, o desenvolvimento do Nordeste seria outro, na avaliação do superintendente. Uma afirmação compartilhada com o presidente da Valexport, mais precisamente na região do Vale do São Francisco, destaca José Gualberto.

Cordeiro explica que, além dos grandes projetos, a Codevasf tem um foco no pequeno produtor, seja de agricultura familiar, caprinocultura. A companhia monta a infraestrutura para o desenvolvimento da atividade econômica, além de disponibilizar treinamento e preparação dos pequenos agricultores. “No caso da apicultura, por exemplo, damos o suporte desde a produção do mel à venda do produto”, atesta Cordeiro.

Para Gualberto, hoje a Codevasf é praticamente o único órgão de assistência à economia do Nordeste, com destaque para o Vale do São Francisco. “Por isso cobramos projetos porque são os que estão à frente da condução de projetos para a região, esclarece o presidente da Valexport, destacando que o Vale conta com fatores importantes para seu desenvolvimento, no que diz respeito à cultura irrigada: água, sol e solo.

Com o passar dos anos, a área de atuação da Codevasf foi ampliando para além do Vale do São Francisco. Hoje ela atende todo o Estado de Pernambuco, por exemplo. Na última ampliação de abrangência, em 2017, houve a publicação de duas novas leis: a número 13.481/2017 que incluiu a bacia do rio Vaza-Barris e a número 13.507/2017 que incluiu os vales dos rios Paraíba, Mundaú, Jequiá, Tocantins, Munim, Gurupi, Turiaçu e Pericumã e os municípios do estado de Alagoas que não estão no vale do Rio São Francisco.

No quesito responsabilidade ambiental, a companhia adota soluções que devolvam para a sociedade os investimentos realizados de forma comprometida com o meio ambiente. A empresa também tem como foco gerenciar com vistas ao atendimento regular e contínuo das necessidades dos cidadãos e da sociedade, na condição de sujeitos de direito, beneficiários dos serviços públicos prestados pela Codevasf.

Na sua página da internet, a visão do futuro descrita pela Codevasf diz que quer: “Ser reconhecida por governos e pela sociedade, até 2021, como referência na implementação de políticas públicas para o desenvolvimento regional sustentável de bacias hidrográficas”. O debate desta terça-feira deve mostrar se a meta foi atingida e, principalmente, o que a empresa planeja para o futuro do desenvolvimento da região.

O Crea Convida é um espaço que o Crea-PE abre para debater temas de importância para o desenvolvimento econômico, sustentável, com foco no bem-estar da sociedade. O evento sempre traz personalidades com experiência e conhecimento nas áreas das engenharias, agronomias e geociências. O evento acontece de forma virtual, a partir das 19h, com transmissão pela TV Crea-PE, no YouTube. Depois das apresentações, é aberto um espaço para interação com os participantes da live.