Plenária Itinerante reúne conselheiros do Crea-PE em Carpina

Teve início na manhã deste sábado (16), no auditório da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Campus Carpina, localizado na Zona da Mata Norte do Estado, a 1ᵃ Plenária Itinerante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE).

PlenariaItinerante
Mesa de abertura com o palestrante convidado, Ananias Gomes, o diretor da Mútua-PE, Augusto Nogueira, o diretor Plínio Sá e o presidente do Crea-PE

Compuseram a mesa dos trabalhos, o presidente do Crea-PE, Evandro Alencar, o diretor Administrativo Plínio Sá, o coordenador Geral da Mútua-PE, Augusto Nogueira, e o engenheiro eletricista, Ananias dos Santos Gomes que foi convidado para falar sobre “A utilização da Energia Solar para fins Residenciais e Comerciais”. Antes, porém, a palestra sobre o Sistema Confea/Crea foi o tema abordado pelo presidente Evandro Alencar.

Antecedendo a sua palestra, o presidente Evandro Alencar agradeceu às presenças, ressaltando que “hoje é um dia especial, porque estamos cumprindo mais um compromisso de campanha que era a realização das Plenárias Itinerantes”, disse Alencar, aproveitando para agradecer a participação dos conselheiros, inspetores, profissionais e colaboradores.

O presidente disse ainda que “esse é mais um passo no sentido de trazer os profissionais para perto do Crea-PE. Hoje estou feliz por sentir que todos estão colaborando para fazermos as melhorias necessárias no nosso Sistema. Quero agradecer a todos, em especial, aos inspetores de Carpina que muito colaboraram conosco”, ressaltou.

nelly_RH
Na oportunidade, Evandro Alencar apresentou a nova gerente de Recursos Humanos do Crea-PE, Nelly Sobral

Quanto ao objetivo do evento, Evandro Alencar disse que é trazer o Sistema para as suas bases. “Sabemos que a maior base do nosso Conselho está no Recife, mas o interior tem se desenvolvido e não pode ficar de fora. Queremos nos aproximar, nos mostrar e não tenho dúvida de que quando participamos do Sistema vemos as coisas por outro ângulo. De fora somos muito pedra, quando nos aproximamos viramos vidro”. Concluiu o presidente, mais uma vez agradecendo a participação de todos e desejando um dia de trabalho com bons resultados.

Em seguida, Evandro Alencar iniciou a sua palestra sobre o Sistema Confea/Crea e Mútua. O presidente falou sobre a estrutura e o funcionamento do Confea e do Conselho Regional. Na oportunidade, ele apresentou a nova gerente de Recursos Humanos, Nelly Sobral, e falou sobre a estrutura do Crea-PE, adiantando que algumas mudanças ainda serão implementadas no organograma do Regional pernambucano.

Energia fotovoltaica

Palestrante
Palestrante, engenheiro eletricista Ananias dos Santos Gomes, destacou três parâmetros para defender os investimentos na matriz energética fotovoltaica

Convidado para proferir palestra sobre a tecnologia que tem como base o sol para geração de energia limpa, o engenheiro eletricista Ananias dos Santos Gomes destacou três parâmetros para defender os investimentos na matriz energética fotovoltaica: características naturais, politicas de incentivo e a crise do setor energético. O palestrante ressaltou que embora já tenhamos no Brasil alguns projetos bem desenvolvidos nos estados de Minas Gerais e do Rio Grande do Norte, estamos muito longe do que já existe em países como Estados Unidos e Alemanha que já têm grandes investimentos nesse tipo de tecnologia.

A política de incentivo à geração de energia fotovoltaica no Brasil, de acordo com o engenheiro, prevê o sistema de compensação de energia. Ele explicou que, no País, todo consumidor pode gerar sua própria energia e o excedente pode ser injetado na rede, assim, o excedente gerado pode ser abatido nas contas de energia.

De acordo com Ananias Gomes, a Ilha de Fernando de Noronha está desenvolvendo projetos que garantirão que 10% de toda energia gasta na ilha seja fotovoltaica. ”A Aneel estima que até 2023, 700 mil residências já terão a tecnologia. O maior potencial de geração de energia solar está na Região Nordeste, onde há a maior incidência solar do País”, explicou.

Outro dado relevante é a inserção da Caixa Econômica Federal na política de incentivo. A Caixa já iniciou a concessão de empréstimos para a implementação de projetos de geração de energia fotovoltaica facilitando o acesso à nova tecnologia. “Em 2013 foram realizados leilões para a construção de 6 usinas fotovoltaicas e em 2014 para mais 31. Para 2015, mais leilões serão realizados. Por tudo que tem sido feito, os cenários se mostram bastante favoráveis à inserção e ao aumento de geração de energia solar no Brasil”, disse o engenheiro informando que “estima-se que nos próximos 30 anos o mercado brasileiro seja um grande atrativo para os investimentos na geração de energia solar o que impulsionará o uso e o crescimento da tecnologia”, disse Ananias.

Ainda de acordo com o palestrante, no Brasil, os estados mais desenvolvidos na geração desse tipo de energia são: Minas Gerais; Rio Grande do Norte e Pernambuco.

Concluída a palestra, a plenária seguiu com a votação eletrônica dos processos de registros de instituições de ensino, cancelamento de autos de infração, concessão de registro de profissional estrangeiro, entre outros. Por volta das 13h a plenária foi encerrada.

À tarde, no mesmo local, o presidente Evandro Alencar realizou mais uma reunião de integração com os inspetores das regionais do Crea-PE, para tratar de assuntos de interesse dos representantes do Conselho no Interior do Estado.

Dilma Moura
ASC do Crea-PE