A importância da geografia no planejamento do País é tema de discussão em live na TV Crea-PE

“Bate-papo com geógrafos: espaço e sociedade” acontece nesta quinta (3), às 19h

A geografia é uma das ciências mais antigas da humanidade. Surgiu com questionamentos simples: como a Terra se move, de onde vêm as estrelas? Vai além da relação que se faz com a matéria estudada na escola ou da associação feita com censos demográficos. Para mostrar a abrangência da geografia e o impacto que ela tem no planejamento de um país, acontece nesta quinta-feira (3), às 19h, o “Bate-papo com geógrafos: espaço e sociedade”. Uma live, transmitida pela TV Crea-PE, no YouTube.

O encontro é organizado pelo Conselho. A ideia é apresentar todas as áreas que um profissional da geografia pode atuar. A profissão, cujo dia foi comemorado sábado passado, 29 de maio, conta com nomes ilustres, como o pernambucano Josué de Castro, além de Manoel Correia de Andrade, Mario Lacerda de Melo e Hilton Sette. Ainda na lista de destaques da profissão, Milton Santos, Ana Fani Carlos, Aziz Ab’saber, Maria Adelia Souza e José Borzacchielo da Silva, só para citar alguns.

A geógrafa Edvânia Torres Aguiar Gomes, professora titular do Departamento de Ciências Geográficas da Universidade Federal de Pernambuco e uma das palestrantes do encontro, classifica a geografia como um meio e um fim para realizar outras atividades. Ela lista os cinco princípios básicos da ciência: extensão, analogia, causalidade, atividade e conexão. Eles falam sobre como todo o fenômeno geográfico é comparável a outros do mesmo tipo, para serem estabelecidas semelhanças e diferenças, tem uma ou mais causas, com caráter dinâmico, além de não serem fatos isolados e sim ser inseridos num sistema de relações.

Edvânia, que é membro do Conselho de Tecnologia Permanente do Crea-PE e da Academia Pernambucana de Ciências, explica que a Geografia faz parte de nossas vidas desde cedo. “Quando uma criança aprende a se deslocar para a casa do vizinho sozinha, ela já começa a mapear as referências para esse deslocamento. Isso é a geografia”, exemplifica a professora. No evento, sua missão é abordar o princípio da ciência, sua abrangência e impacto na vida das pessoas. “Apresentar aos jovens a potência da geografia”, destaca.

A visibilidade do potencial da profissão passa por mostrar ao próprio mercado sua multidisciplinaridade, quando alia a geografia humana e a física. “Isso abre um leque de opções para a profissão”, assegura a geógrafa, professora e coordenadora do curso de graduação em Geografia – bacharelado, da Universidade Federal de Pernambuco, Cristiana Coutinho Duarte. “A falta de informação sobre quais as funções que um geógrafo desempenha faz com que a procura por profissionais da área ou ofertas de oportunidades sejam pequenas”, avalia Cristiana.

Só para se ter uma ideia, a geografia tem uma interferência direta no desenvolvimento social de um município. Quem vai falar sobre esta vertente da área é o geógrafo e presidente da Associação dos Geógrafos Brasileiros – seção Pernambuco, João Oliveira. “A criação de microrregiões e macrorregiões, o processo de regionalização do Estado, têm como fio condutor a geografia”, assegura João Oliveira, que ainda vai abordar a importância dos estudos agrários para a ciência.

A live vai mostrar quais as funções da profissão, sua formação, as opções que o geógrafo tem no mercado de trabalho e, principalmente, o que este mercado espera deste profissional. Ainda entre os palestrantes, estão os geógrafos e professores Terezinha Uchoa e Fabrizio de Luiz Rosito Listo. A mediação será feita por Flávio Domingues, assessor especial da presidência do Conselho.

A live acontece no canal do Conselho, no YouTube, que pode ser acessado aqui.