Crea Convida: especialistas em agricultura familiar apresentam cenários e oportunidades para o setor 

Organização do segmento em Pernambuco e no Nordeste foi destaque. Conversa está disponível para visualização no canal do Conselho no YouTube

Na edição da última terça-feira (2), o Crea Convida recebeu o engenheiro agrônomo e mestre em gestão ambiental Reginaldo Alves e a gerente de Mercado Agro do Banco do Brasil, Alyne Moura, para falar sobre cenários e oportunidades da agricultura familiar. A escolha do tema teve o objetivo de explicar o conceito e como funciona a atividade no Brasil, especialmente no Nordeste e em Pernambuco. O encontro foi transmitido virtualmente no canal do Conselho no Youtube, a TV Crea-PE, e o conteúdo está disponível aqui.

Atualmente, cabe à Secretaria da Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), formular a política nacional de agricultura e empreendimentos agrários e as diretrizes para que os produtos tenham acesso às políticas públicas para o setor, a exemplo do crédito fundiário. 

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Agrário, a agricultura familiar produz 70% dos alimentos consumidos no Brasil. Entre os produtos cuja participação da agricultura familiar é mais decisiva, estão mandioca (87%), feijão (70%), carne suína (59%), leite (58%), carne de aves (50%) e milho (46%). Desses 79,17% são produzidos no Nordeste. 

Curiosamente, dados do Centro Agropecuário mostram que, apesar de responder por parcela significativa do Produto Interno Bruto (PIB) do País, a agricultura familiar só ocupa 23% do território nacional. São 5.073.324 estabelecimentos comerciais rurais, 76,82% deles em Pernambuco.

Embora os números impressionem, Reginaldo Alves exprimiu preocupação com alguns cenários, como a diminuição dos jovens exercendo atividades, atraídos pelos grandes centros urbanos, e as dificuldades de acesso ao crédito. Muitas ações são desenvolvidas para mitigar o risco de queda na produção da agricultura familiar, como a criação de um selo de qualidade que funciona como garantia de cumprimento de exigências sanitárias.

Como perspectivas para o setor, Reginaldo Souza destacou a realização do cadastro nacional para obtenção da declaração de aptidão, concedida pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Além disso, o Plano Safra sofrerá alterações que facilitarão o acesso ao crédito.

A gerente de Mercado Agro do Banco do Brasil em Pernambuco, Alyne Mourão, tratou das condições de financiamentos mais facilitadas aos produtores. Durante a pandemia, por exemplo, o banco teve a iniciativa de comprar alimentos dos pequenos produtores e distribuí-los em cestas básicas para ajudar a população.

Alyne ressaltou também o esforço constante para construir parcerias com entidades que possam ajudar a manter o negócio dando bons resultados, a exemplo do Instituto de Pesquisas Agrárias (IPA).

 

CREA CONVIDA

Trata-se de um projeto semanal que apresenta debates sobre temas relevantes no campo das Engenharias, Agronomia e Geociências propostos por profissionais da área. Os encontros virtuais ficam disponíveis no canal oficial do Conselho no YouTube, o TV Crea-PE.