Crea-PE dá início aos encontros regionais para o CEP e lança o “Pensar Pernambuco”

Goiana, 06 de abril de 2010 – Primeiro município a receber o Encontro Preparatório para o 7º Congresso Estadual de Profissionais (CEP), realizado pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-PE), Goiana foi também, na noite da última segunda-feira (05), a cidade precursora do “Movimento Pensar Pernambuco”. A iniciativa foi lançada na ocasião, na Câmara de Vereadores, pelo presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti.

O Movimento Pensar Pernambuco tem por objetivo integrar os profissionais das engenharias e arquitetura, assim como autoridades, no intuito de definir melhorias para a classe dentro da ótica da integração, solidariedade e desenvolvimento. O intuito é elaborar um planejamento estratégico para o Estado, motivado pelo processo desenvolvido pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), denominado “Pensar o Brasil”. Além disso, será inserido no âmbito internacional com o Seminário Pensar as Américas, realizado em sua primeira edição no Recife, no mês passado. O próximo evento, em 2011, será na cidade de Caracas, na Venezuela.

O Encontro Preparatório reuniu profissionais das áreas das engenharias e arquitetura, e, ainda, autoridades locais. A mesa de abertura foi composta pelos presidentes do Crea-PE e da Câmara municipal, José Mário Cavalcanti e o vereador José Carlos Correia (PSB), o superintendente do Crea-PE, Osvaldo Fonseca, o secretário de Obras do município, Leandro Borges, e o inspetor do Crea-PE em Goiana, German Hugo Céspedes. José Mário iniciou a solenidade destacando a importância do evento em reunir os profissionais para apresentarem propostas para o CEP, a se realizar nos dias 14 e 15 de maio no Recife, dentro de suas realidades. “É interessante saber a dificuldade enfrentada pelos profissionais das cidades interioranas para criarmos uma unidade e melhorarmos as condições da profissão”, disse.

O superintendente Osvaldo Fonseca explicou o funcionamento do Sistema Crea/Confea aos presentes. “A principal função do Conselho é fiscalizar o exercício das profissões regulamentadas pela lei. Protegemos a sociedade contra o mau uso da profissão no âmbito do sistema”, esclareceu. Membros da comissão de organização do Congresso Estadual desenvolveram os eixos temáticos propostos para o encontro. A Organização do Sistema, a Formação Profissional e a Integração Profissional e Social foram abordados pelo engenheiro Hiroshi Fujino, diretor do Clube de Engenharia de Pernambuco. Segundo Fujino, o congresso servirá para atrair a participação dos profissionais, estimulando uma política estratégica para o Sistema.

Nielsen Gomes, presidente da Associação Pernambucana de Engenheiros Florestais (APEEF), discursou sobre a Inserção Internacional, enfatizando a globalização e a evolução tecnológica dentro da profissão. O esclarecimento sobre o Exercício Profissional com base nas leis regulamentadas foi debatido pelo presidente do Sindicato dos Engenheiros de Pernambuco (Senge/PE), Norman Costa. Na explanação, Costa levantou tópicos como o salário mínimo profissional, capacitações, ética profissional, apoio a entidades de classes e a manutenção periódica das obras.

Ao final das palestras, foi aberto o debate dos participantes, os quais sugeriram propostas para mudanças no regulamento das profissões. A classe agrônoma de Goiana foi bastante atuante, resultando na candidatura de dois delegados para o evento de nível estadual. O próximo município contemplado com o Encontro Preparatório será Serra Talhada, no dia 13, às 18h30, na Câmara de Vereadores.

Conheça abaixo o manifesto Pensar Pernambuco aprovado por aclamação:

MOVIMENTO PENSAR PERNAMBUCO

Os participantes do Encontro Microrregional Preparatório ao 7º Congresso Estadual de Profissionais, realizado na cidade de Goiana, estado de Pernambuco, motivados pelo processo desenvolvido pelo CONFEA, denominado “Pensar o Brasil” e ainda, a exemplo do 1º Seminário Pensar as Américas, realizado na cidade do Recife, no período de 23 a 27 de março de 2010;

Considerando que um processo de desenvolvimento nacional com solidariedade e integrado, passa necessariamente pela inserção dos municípios onde a atividade profissional, responsável pela dotação da infraestrutura física, realiza seus empreendimentos;

Considerando que o desenvolvimento estadual de forma integrada passa pelo planejamento estratégico dos seus municípios;

Resolvem:

Lançar o movimento “PENSAR PERNAMBUCO: CRESCIMENTO ECONÔMICO COM JUSTIÇA SOCIAL”, buscando inserir o estado de Pernambuco no processo de desenvolvimento nacional dentro da ótica da integração, solidariedade e desenvolvimento.