Desafios do semiárido nordestino são debatidos pelos presidentes dos Creas do NE

Debater os problemas do semiárido nordestino. Com esse pensamento, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, convidou o diretor presidente do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), Ignacio Salcedo, para apresentar no I seminário de Integração Regional e de Cooperação Técnica entre Creas do Nordeste (SINE), realizado nesta sexta-feira (4), no Marante Plaza Hotel, os desafios encontrados na região semiárida do Brasil.

Crea 3
Presidente do Crea-PB, Giucélia Araújo, entregou certificado de participação a Ignacio Salcedo

“Quando você olha para o mapa do Nordeste brasileiro, você encontra quase toda a região inserida no semiárido. Nesse sentido, conhecer e procurar melhorar essa região é fundamental para o desenvolvimento do Nordeste como um todo”, explica o presidente do Conselho pernambucano. Segundo José Mário, é “impossível pensar o Nordeste sem dar a devida atenção ao semiárido”.

De acordo com a presidente do Crea-PB, Giucélia de Araújo Figueiredo, o INSA é uma ferramenta estratégica para conscientizar os governos estaduais e federais para cuidar da região do semiárido. “A gente não enfrenta a seca, nós convivemos com a seca. É isso que os governantes precisam entender. E isso é a principal atribuição do INSA. É um trabalho heróico e merece todo apoio e respeitos de toda sociedade civil”, afirmou a presidente.

Rui Gonçalves
ASC do Crea-PE