Enfrentamento da seca é discutido em reunião no Crea-PE

 

Recife, 07 de dezembro de 2012.

Em reunião realizada durante toda a manhã e início da tarde de ontem (quinta-feira, 06), na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), profissionais representantes de entidades de classe das diversas áreas da Engenharia discutiram, sob a coordenação do presidente José Mário, intervenções que possam ajudar às vítimas da seca. O movimento, idealizado pelo professor Mário Antonino, tem como objetivo a edição de cadernos técnicos que tragam experiências práticas de convívio com a seca.

 

Ao dar início à reunião o presidente José Mário disse que o encontro era fruto da “saudável e extraordinária inquietude do professor Mário Antonino que, incansavelmente trabalha com o objetivo de minimizar os problemas da sociedade”, lembrando que o Crea-PE acolhe a todos com satisfação e honra e coloca à disposição o espaço e tudo o mais que for necessário para que possam levar alguma ajuda às pessoas que hoje sofrem, mais uma vez com a seca.

 

O professor Mário Antonino explicou que, como nordestino nascido no Cariri paraibano, enxerga a seca como negligência de governantes que durante gerações deixaram de pensar em soluções para o problema. Para ele, o maior erro estaria no fato de não haver continuidade administrativa.

 

Na proposta de trabalho do professor Mário Antonino, está a escolha de pelo menos 10 temas que tenham soluções técnicas exitosas e que essas soluções sejam compiladas e publicadas em “cadernos técnicos” que possam ser utilizados pelas comunidades para enfrentamento da seca em Pernambuco e em outros estados nordestinos. Ele acrescenta que a escolha desses temas deverá ser feita a partir de consultas aos gestores dos diversos municípios envolvidos na questão.

 

Mário Antonino disse ainda que a idéia é, a partir de consenso do grupo, fazer o lançamento do programa no Ministério Público com a participação de representantes de entidades como universidades e o DNOCS, entre outras.

 

Ao final da reunião onde todos os presentes fizeram suas considerações sobre a proposta, o presidente José Mário propôs que sejam realizadas ações individualizadas ao longo da semana. Essas ações envolvem contatos com autoridades do governo como secretários de Recursos Hídricos, de Agricultura, representantes de entidades de classes de geólogos, agrônomos e instituições de ensino, alem do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCU).

 

Uma nova reunião para formatar o lançamento do programa está marcada para a próxima segunda-feira (10), na sede do Crea-PE.

 

Participaram da reunião Alexandre Santos, presidente do Clube de Engenharia, Paulo Dutra, do Memorial da Engenharia; Hermínio Neto, conselheiro e representante do Senge; Arnaldo Cardim, conselheiro e representante da Poli/UPE; Giovani Ribeiro, representante da Uninassau; Sílvio Porfírio, representante do Clube de Engenharia; Eudes de Souza Leão Pinto e Leonardo Sampaio, da Academia Brasileira de Ciência Agronômica e Roberto Arrais, superintendente do Crea-PE.

 

Dilma Moura

ASC do Crea-PE