Crea-PE

Entidades da região se mobilizam para articular a retomada das obras da ferrovia Transnordestina

Em encontro no Sinduscon-PE, representantes dos Creas, Sinduscon, Federação da Indústria, Clube de Engenharia, Sinaenco, OAB e governos estaduais definem estratégias de pressão junto ao Governo Federal

Entidades da sociedade civil dos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas vão pressionar o Governo Federal pela retomada da ferrovia Transnordestina. Representantes dos Creas, Sinduscon, Federação da Indústria, Clube de Engenharia, Sinaenco, OAB e governos estaduais se reuniram nesta sexta-feira (19), na sede do Sinduscon-PE, para articular um movimento em defesa da ferrovia.

O grupo vai elaborar um documento conjunto, organizado pelo Crea-PE, com propostas para viabilizar a ferrovia, que será entregue ao ministro dos Transportes, Renan Filho, e às bancadas estadual e federal dos quatro estados. 

Os principais pontos do documento são a cobrança do cumprimento das obrigações legais pela concessionária TLSA para a devolução da malha ferroviária dos quatro estados; a agilização de uma nova concessão; a articulação da malha ferroviária com a Bahia e a interligação com a ferrovia Norte/Sul.

“O interesse privado tem que ser respeitado, mas não pode ficar acima dos interesses da sociedade”, afirmou o presidente do Crea-PE, Adriano Lucena, que destacou a importância da participação dos Creas dos quatro estados na articulação pela retomada da ferrovia. “Esse encontro é especial para que os estados se unam e possam caminhar de mãos dadas”, afirmou Lucena. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Guilherme Cavalcanti, ressaltou a importância da união dos estados em torno da defesa da Transnordestina. “Precisamos garantir avanços para construir uma malha ferroviária que realmente integre o Nordeste”, afirmou Cavalcanti. Durante sua fala, o secretário anunciou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em visita ao Recife nesta quinta-feira (18), reafirmou o compromisso com a retomada da ferrovia, no trecho Salgueiro/Suape, que deverá ter a Ordem de Serviço lançada ainda neste ano.

O movimento Transnordestina Já, que reúne as entidades civis em defesa da ferrovia, é capitaneado pelo Crea-PE. Integrantes do Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Conselho, os engenheiros civis Maurício Pina e Carlos Calado; e o sócio da TGI Consultoria, Francisco Cunha, apresentaram ao grupo a situação da malha ferroviária e as propostas a serem apresentadas ao Governo Federal para solução no curto e médio prazo. O 1º vice-presidente do Crea-PE, José Constantino, também participou da reunião.

“Os estados do Nordeste Oriental (PE, PB, AL e RN) terão a malha ferroviária alijada da malha nacional, prejudicando a economia e reduzindo a competitividade dos portos”, destacou Francisco Cunha. “O desenvolvimento da região não pode ficar estagnado”, completou o presidente do Sinduscon-PE, Antônio Cláudio Couto, que defendeu a mobilização dos estados como estratégia política para reverter a atual situação da malha ferroviária. 

Skip to content