Movimento Pensar as Américas produz segunda Carta de Caracas

Lideranças de organizações ligadas às áreas técnicas das Américas, entre eles o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, assinaram a 2ª Carta de Caracas, durante o 2º Seminário Pensar as Américas, ocorrido entre os dias 17 a 19 de maio, na cidade de Caracas, Venezuela. O documento faz referência ao compromisso assumido por profissionais das Engenharias e Arquitetura em trabalhar para o processo de desenvolvimento da Nação e de todo o Continente Pan-americano com base nos princípios de justiça social.

Também na Carta está estabelecido como consenso que cabe às Engenharias e à Arquitetura protagonizar os processos de valorização, da cultura, do planejamento, da melhoria e progresso econômico e social do continente, tendo como eixo o princípio da solidariedade.

No discurso que fez no evento, o presidente José Mário ressaltou a importância de sonhar e trabalhar para a consolidação deles. “O movimento Pensar as Américas nasceu de uma simples ideia, mas que estava abrigada em um sonho. No sonho americano de uma América unida em todos os seus segmentos sociais, políticos, culturais, científicos e tecnológicos. Uma América forte, fecunda, justa, desenvolvida e sem discriminações. Faço minha, aqui e agora, as palavras do Presidente Enzo Betancourt em seu discurso, por ocasião do evento de abertura do I Seminário Pensar as Américas, realizado em março de 2010 no Recife-Brasil. “Sou daqueles que creem que os sonhos e as idéias que se fazem trabalhando, se convertem em projetos que são executados e postos em marcha”, relembrou.

José Mário disse ainda que pouco a pouco o sonho se torna realidade à medida que juntos põem em marcha, propostas e trabalho conjunto. Pensando e estudando o continente e o povo, planejando e discutindo as soluções para os problemas comuns que permitam garantir mais desenvolvimento com sustentabilidade, bem estar, qualidade de vida e preservação das riquezas ambientais, através do domínio do conhecimento científico e tecnológico que dispõem e que, utilizados de modo amplo e solidário a serviço dos povos, permitirá uma ampla e plena integração das nações.

Por fim, o presidente do Crea-PE fez uma proposta otimista a todos. “Vamos demolir os obstáculos das discriminações e das intolerâncias. Vamos pensar em construir mais caminhos e mais pontes para a nossa efetiva integração. Vamos Pensar mais na nossa querida América! Vamos pensar o nosso desenvolvimento, com solidariedade e integração!”.
De acordo com o que ficou proposto na II Carta de Caracas, o 3º Seminário “Pensar as Américas 2013 – Integração, solidariedade e desenvolvimento”, com data ainda indefinida, será realizado em San José, capital da Costa Rica.

Também estiveram em Caracas participando do evento juntamente com o presidente do Conselho pernambucano, o conselheiro Arnaldo Cardim, o chefe de Gabinete, Osvaldo Fonsêca e o superintendente, Roberto Arrais.

Dilma Moura
ASC do Crea-PE