A criação do Colégio de Entidades Regionais é tema de palestra em Foz

O coordenador do Colégio de Entidades Nacionais (CDEN), Ricardo Nascimento, participou da reunião do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua, em Foz do Iguaçu/PR, para proferir palestra sobre a “Criação do Colégio de Entidades Regionais”. Segundo Nascimento, o projeto atual é uniformizar o nome, a sigla e a logomarca do CDER, devendo passar a ser “CDER – Crea-UF”.

Entretanto, para essa ação e para o fortalecimento das entidades, é necessário o apoio do Sistema Confea/Crea. “Nós precisamos do apoio desse Colégio de Presidentes para criar em seus respectivos Regionais o CDER”.

O coordenador traçou um histórico do CDEN, informando que ele é atualmente formado por 25 entidades nacionais, registradas junto ao Confea, organizadas por área de formação e/ou atuação profissional, com cerca de 450 afiliadas. “Nós éramos 28, com a saída das três entidades de arquitetos, somos hoje 25”, explicou Nascimento.

Em seguida, Ricardo Nascimento falou sobre o projeto de fortalecimento das entidades e valorização profissional do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), ao qual, segundo ele, pretende dar prosseguimento. “Uma entidade fortalecida busca atuar de forma destacada na promoção de seus representados e da sociedade. Ela interessa ao profissional, ao Sistema Confea/Crea e ao profissional”.

Nesse contexto, falou sobre a criação do Colégio de Entidades Regionais e alertou que a data final para o pedido de reconsideração para recompor o plenário dos Creas é dia 18 de junho. “É muito difícil uma entidade conseguir ter assento no Conselho, mas, depois, perder é muito ruim”.

O projeto é apoiado pela presidente do Crea-PB, Giucélia Figueiredo. “A nossa legitimidade passa, necessariamente, pelo fortalecimento das entidades. Temos de enfrentar todas as amarras burocráticas para que as entidades sejam fortalecidas e para que os recursos cheguem”, disse.

Tânia Carolina Machado

Assessoria de Comunicação do Confea