Agtech Day destaca a agricultura e tecnologia nesta quinta-feira (9)

Evento online é uma realização da Universidade Federal Rural de Pernambuco, em parceria com o Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Crea-PE

Um dia inteiro para discutir, conhecer cases de sucesso e apontar direcionamentos para agricultura, aliada à tecnologia. A proposta é do Agtech Day, um evento realizado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, em parceria com o Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Crea-PE, que acontece nesta quinta-feira (9), das 9h às 18h, no formato online, transmitido pelo YouTube, no canal da UFRPE.

O evento faz parte de uma agenda de trabalho que o CTP está realizando com a UFRPE. O CTP atua com três eixos, sendo o segundo voltado para a tecnologia e inovação na engenharia, agronomia e geociências de Pernambuco. Foi dentro deste segundo eixo que nasceu a proposta de enfatizar a conexão agrária, a engenharia e a tecnologia digital. A ideia foi acolhida pela UFRPE, que disponibilizou seu braço tecnológico, o Instituto de Inovação, Pesquisa, Empreendedorismo e Relações Institucionais (Ipê) para formatar o evento. Nascia assim o Agtech Day.

A escolha da UFRPE para montar uma agenda de trabalho tem respaldo na própria história da universidade, destacou Geraldo Eugênio, professor da UAST/UFRPE e membro do CTP. A instituição conta com a experiência de 100 anos, com o início voltado para o curso de agronomia. Hoje tem dois campis dedicados exclusivamente à engenharia: um no Cabo de Santo Agostinho e outro em Belo Jardim, além de um campi em Serra Talhada, no centro do Semiárido pernambucano. Geraldo Eugênio ainda lembra da base tecnológica relacionada à informática e à tecnologia digital extremamente forte.

Uma grata surpresa sobre a UFRPE apontada por um dos criadores do Porto Digital e também membro do CTP, Cláudio Marinho, é o fato de a universidade ter mais de 50 startups voltadas para a agronomia e inovação. “Não poderia estar num ambiente mais propício”, argumenta Marinho. Para ele, este evento de quinta-feira é uma forma de chamar a atenção dos profissionais da área para as oportunidades que a união dos temas abre para o crescimento e desenvolvimento do setor.

É jogar luz para o que está sendo pensado e executado para a agronomia de ponta, a Agro 4.0, adianta Ricardo Souza, diretor-geral do Instituto Ipê da UFRPE. Ele explica que o instituto funciona como uma pró-reitoria da universidade, que atua em quatro áreas: inovação, pesquisa, empreendedorismo e relações institucionais. Ele destaca a força acadêmica da universidade, que conta com um quadro de 90 professores, onde a grande maioria é de doutores e com pós-doutorado. É uma potência que precisa ser visibilizada e eventos como estes é uma oportunidade, na opinião de Ricardo Souza.

“O fundamento mesmo é apontarmos para o futuro”, reforça Geraldo Eugênio. Na avaliação dele, Pernambuco provavelmente jamais será um exportador de commodities. “Mas ele pode ser um grande centro de conhecimento e novas empresas voltadas ao agronegócio internacional e nacional. Principalmente quando poucos Estados têm uma capacidade instalada de instituições e conta com tantas pessoas qualificadas como no nosso Estado. Nós temos várias universidades, com oito cursos de agronomia em todo o Estado, dezenas de cursos de engenharia, uma base de informática extremamente forte”, assegura o professor.

O evento conta com a participação de instituições públicas que de fato definem a agenda de inovação e de fomento, financiamento para essa atividade. Entre elas, a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), com a presença do presidente, Fernando Jucá. Tem ainda o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu, além da diretora de inovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Sibelle de Andrade.

O encontro acontece, em formato online, das 9h às 18h, sendo transmitido pelo YouTube, no canal da UFRPE. Os temas debatidos vão desde as estratégias do governo para o setor agtech aos casos de sucesso do ecossistema no Brasil, passando pela inovação na indústria agtech. A programação completa você confere abaixo.

Programação completa:

Painel de abertura “Mobilização Agtech na UFRPE”, das 9h às 10h, com Marcelo Leão, reitor da UFRPE, Ricardo Souza, diretor-geral do Instituto Ipê da UFRPE, Madalena Guerra, pró-reitora da Pós-graduação da UFRPE, Moisés Santana, pró-reitor de Extensão e Cultura da UFRPE, Fernando Freire, presidente da Fadurpe.

Painel “Estratégias do Governo para o Agtech”,das 10h às 11h, com Sibelle de Andrade, diretora de Inovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Abreu, diretor-presidente da AD Diper, Fernando Jucá, diretor-presidente da Facepe, com a mediação de Geraldo Eugênio, professor da UAST/UFRPE e membro do Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Crea-PE.

Painel “Ecossistema Agtech em Pernambuco”, das 11h às 12h, com Marcos Cardoso, diretor do Núcleo de Empreendedorismo e Inovação (NEI/Ipê/UFRPE), Cláudio Marinho, conselheiro do Porto Digital e membro do Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Crea-PE, Felipe Furtado, diretor do C.E.S.A.R. School, com a mediação de Leonardo Xavier, coordenador de Empreendedorismo do NEI/Ipê/UFRPE.

Painel “Casos de Sucesso de Ecossistemas Agtech no Brasil”, das 14 às 15h, com Eduardo Soriano, consultor de Negócios da WBGE – Vale do Piracicaba (SP), Tatiana Fiuza, líder do GT de Startups da Agro Valley e Head de Inovação do HUB Cocriagro, de Londrina (PR), com mediação de Ricardo Souza, diretor-geral do Instituto Ipê da UFRPE.

Painel “Inovação na Indústria Agtech”, das 15h às 16h, com Marcelo Nicácio Júnior, diretor da Usina São José, em Igarassu (PE), Luiz Jorge Wanderley Júnior, diretor do Hortivale, em Vitória de Santo Antão (PE), Manoel Moacir de Macedo, pesquisador da Embrapa de Aracaju (SE), com a mediação de Suzianny Cabral, diretora do Núcleo de Pesquisa Nupesq/Ipê.

Painel “PD&I em Agtech na UFRPE”, das 16h às 17h, com Alfredo Gálvez, diretor do Depaq, Djalma Euzébio, coordenador do EECAC, Hernande Silva, coordenador do IRRD/Geoceres, José Fernando Dagnone, pesquisador da UACSA, com a mediação de Geraldo Eugênio, professor da UAST/UFRPE e membro do Comitê Tecnológico Permanente (CTP) do Crea-PE.

Painel de encerramento “Próximos Passos da Conexão Agtech da UFRPE”, das 17h às 18h, com Marcelo Leão, reitor da UFRPE, Ricardo Souza, diretor-geral do Instituto Ipê da UFRPE, e Marcos Cardoso, diretor do Núcleo de Empreendedorismo e Inovação (NEI/Ipê/UFRPE).