Arquitetos não fazem mais parte do Crea

Os profissionais de Arquitetura e Urbanismo deixam de integrar o Sistema Confea/Crea para fazer parte do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). A mudança ocorreu em virtude da criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), no cumprimento do que determina a Lei 12.378, de 31 de dezembro de 2010, e após a posse do presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR), arquiteto Haroldo Pinheiro, ocorrida em 19 de dezembro de 2011. Por esse motivo, o Crea-PE passa a ter nova nomenclatura: Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco, mantendo a mesma sigla, assim como o Confea, Conselho Federal de Engenharia e Agronomia.

Com a criação do novo órgão, os arquitetos não estarão mais inscritos no Sistema Confea/Crea, sendo obrigatório, por parte dos Creas, a transferência imediata dos registros dos arquitetos, arquitetos e urbanistas e engenheiros arquitetos para os CAUs, onde estarão automaticamente registrados com o título único de arquiteto e urbanista. Além dos registros, caberá aos Creas encaminharem aos CAUs os prontuários, dados profissionais e acervo de todas as ARTs emitidas pelos profissionais e todos os processos em tramitação.
 
Na eleição para escolha dos conselheiros regionais e federais, realizada em 26 de outubro de 2011, Pernambuco elegeu 19 conselheiros regionais e dois nacionais, sendo um titular e um suplente. Já o presidente do CAU-PE, arquiteto Roberto Montezuma, foi escolhido pelos conselheiros eleitos no pleito de outubro.
 
Para o presidente do Crea-PE, engenheiro civil José Mário Cavalcanti, a criação do novo conselho é um importante passo para a categoria que muito engrandeceu o Sistema Confea/Crea.
 
“Consideramos de extrema importância a vitória dos arquitetos depois de tantos anos de luta para a criação do conselho próprio. Nesse momento, não podemos esquecer a importância desses profissionais para o fortalecimento do Sistema e para a valorização das profissões por ele representadas entendendo que, sem a Arquitetura não há Engenharia. Por tudo isso, nos colocamos à disposição para continuarmos colaborando no que for possível, para que o CAU se constitua numa instituição forte e respeitada por todos os profissionais e pela sociedade como um todo. Aos arquitetos do País, os nossos sinceros votos de boa sorte!”, concluiu o presidente.
 
Dilma Moura
ASC do Crea-PE