Capa > Destaque > Carta de Brasília propõe ações para superar o sombreamento da Engenharia Química

Carta de Brasília propõe ações para superar o sombreamento da Engenharia Química

quimica

Coordenador nacional da CCEEQ, Carlos Anjos (à dir.), e o coordenador do Cden, Gumercindo Ferreira, comemoram a aprovação da Carta de Brasília

Atentos aos desafios da profissão, os participantes do Encontro Nacional da Engenharia Química – Reunião dos Conselheiros Federais e Regionais da Engenharia da modalidade Química do Sistema Confea/Crea e Mútua aprovaram na tarde desta terça-feira (3 a Carta de Brasília. Resultado das palestras e debates realizados durante o Encontro promovido pelo Conselho Federal, o documento apresenta soluções que irão otimizar a fiscalização nos Regionais; ações para ampliar a aproximação entre Sistema Confea/Crea e Instituições de Ensino Superior, com foco na formação de novos engenheiros; e soluções para superar o sombreamento de atividades profissionais.

O documento – que tem como premissa o fortalecimento da modalidade e de sua representatividade junto ao Sistema – propõe, por exemplo, o compartilhamento de informações e a promoção de treinamentos e eventos de capacitação de fiscais na área a fim de uniformizar a atuação do Sistema em todos os estados brasileiros. Outra iniciativa proposta é implementar cartilha e manual atualizado de procedimentos para verificação e fiscalização do exercício da atividade, já elaborados pela Coordenadoria Nacional das Câmaras Especializadas de Engenharia Química (CCEEQ).

Como forma de intensificar a aproximação com os universitários, a Carta de Brasília sugere ainda a participação de lideranças em eventos como Semana Acadêmica ou na disciplina de Introdução às Engenharias da modalidade Química. Com isso, espera-se ampliar a divulgação de informações sobre a legislação profissional.

Para o coordenador nacional, engenheiro de alimentos Carlos Anjos, o debate específico sobre as temáticas afetas à modalidade subsidiou a elaboração da Carta. “Fiquei muito satisfeito com as experiências e informações compartilhadas aqui. Agora, nós vamos colocar essas ações em prática”, afirmou.

Também satisfeito com o resultado do Encontro, o coordenador do Colégio de Entidades Nacionais, engenheiro de alimentos Gumercindo Ferreira, destacou que o evento funcionou como oportunidade para as lideranças tirarem dúvidas e oferecerem contribuições sobre os temas relacionados à modalidade. “Estou muito feliz com o resultado. Vamos lutar para que esse evento seja realizado anualmente”, pontuou. Sobre o desdobramento das ações previstas na Carta, Gumercindo garantiu que as entidades do Sistema vão batalhar por essas propostas a fim de fortalecer a modalidade.

Leia a Carta de Brasília

Do Confea

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates