Crea-PE participa de evento em prol do Dnocs

O presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, participou, nesta sexta-feira (29), de mais uma atividade do Seminário Permanente de Desenvolvimento, realizado pelo Clube de Engenharia de Pernambuco (CEP). Desta vez, a entidade promoveu uma palestra sobre o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), ministrada pelo coordenador estadual do Dnocs, Antônio Kehrle, em almoço de adesão no restaurante Catamarã, no bairro de Santo Antônio, no Recife.

No evento, Antônio Kehrle explicou as iniciativas do Dnocs com relação à seca. Segundo o coordenador, as ações do órgão permitem dar condições para a população viver numa região de difícil convivência. “Hoje vemos cidades no semi-árido crescendo, indústrias se instalando, produção de frutas e pescados, tudo isso oriundo exatamente do trabalho desenvolvido nesses 101 anos do Dnocs”, diz Kehrle.
 
A engenheira agrônoma do Dnocs, Kátia Távora, convoca para a luta de um órgão forte no futuro, de uma instituição que, ao longo de sua história, construiu 323 açudes públicos, com capacidade de armazenar 27 bilhões de metros cúbicos de água. “Vamos bater na tecla do fortalecimento para um Dnocs gestor de recursos hídricos atuante nas políticas de desenvolvimento nacional e combate a desertificação. Precisamos atentar para as mudanças climáticas o que requer ainda mais perseverança para atender uma sociedade que está nos chamando”, comentou Távora. 
 
Kehrle relatou as dificuldades do órgão que já esteve mais fortalecido em Pernambuco e pediu o engajamento de todos os presentes para reestruturar e revitalizar o Dnocs. “Somos uma instituição presente que traz benefícios imensos a população que vive no semi-árido nordestino. Vivemos um processo de decadência e falta de recursos, por isso pedimos apoio às entidades para levarmos essas questões para a próxima administração”, conta.
 
Alexandre Santos, presidente do CEP, declarou seu apoio ao Dnocs. “Colocamos o Clube de Engenharia à disposição do órgão para reconquistar a posição e o prestígio que a instituição teve na região. Nossa população precisa do Dnocs”, ressaltou Santos. Para José Mário Cavalcanti, presidente do Crea-PE, o Departamento precisa, independente de qualquer outra coisa, ser fortalecido. “Surgiu, em um encontro de presidentes do Crea, a ideia do Dnocs gerir as águas da transposição. Acreditamos que o órgão possui todo conhecimento e competência necessária na área. Conclamo as lideranças das engenharias e da arquitetura para abraçar esse movimento de revitalização”, diz.
 
Também prestigiaram o encontro os presidentes da Associação dos Engenheiros de Segurança do Trabalho de Pernambuco, Jário Pereira Pinto, da Associação de Engenheiros da Prefeitura do Recife, Miguel Arcanjo, e do Centro de Estudos do Nordeste (Cenor), Sebastião Barreto Campelo.
 
HISTÓRIA – Dentre os órgãos regionais, o Dnocs se constitui na mais antiga instituição federal com atuação no Nordeste. Criado sob o nome de Inspetoria de Obras Contra as Secas – IOCS através do Decreto 7.619 de 21 de outubro de 1909, editado pelo então Presidente Nilo Peçanha, foi o primeiro órgão a estudar a problemática do semiárido. O DNOCS recebeu ainda em 1919 (Decreto 13.687), o nome de Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas – IFOCS antes de assumir sua denominação atual, que lhe foi conferida em 1945 (Decreto-Lei 8.846, de 28/12/1945), vindo a ser transformado em autarquia federal, através da Lei n° 4229, de 01/06/1963.
 
Suas ações atuais compreendem a captação, desenvolvimento e gerenciamento de recursos hídricos, através da construção de barragens, perfuração e instalação de poços, implantação de projetos de irrigação, centros de pesquisas e estações de piscicultura, sistema de abastecimento de água e outras ações pontuais. Durante todo esse período o Dnocs investiu no semiárido recursos da ordem de 20 bilhões de dólares, conseguindo, assim, tornar o semiárido brasileiro o mais povoado entre as regiões semelhantes do mundo.
 
Vanessa Bahé
ASC Crea-PE