Crea-PE tem três conselheiros nas Câmaras Técnicas do Conama

Com o objetivo de ampliar a participação do Sistema na discussão de políticas públicas nacionais, o plenário do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) renovou, em Brasília, no período de 24 a 26 de agosto de 2011, as 11 indicações que mantém desde 2008 nas Câmaras Técnicas do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) por meio da Decisão nº PL – 1239/2011. Pela primeira vez, o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) conseguiu o feito de ter, entre os indicados as oito Câmaras Técnicas, três representantes que terão mandato de dois anos. Destes, dois foram indicados como titulares e um como suplente.

Coube ao engenheiro florestal, Marcílio Viana Luna Filho, a titularidade da Câmara Técnica Gestão Territorial e Biomas. Na Câmara Técnica Biodiversidade, Fauna e Recursos Pesqueiros, foi o engenheiro de pesca Vanildo Souza de Oliveira, que representou Pernambuco e, finalmente, na suplência da Câmara Educação Ambiental, foi indicado o engenheiro agrônomo, Joadson de Souza Santos.
 
Mesmo diante da urgência do Confea em participar da Agenda Ambiental do País, o que requer a aprovação para o exercício 2011/2012 dos 11 novos nomes para compor as representações, todo o processo foi feito a partir de consulta formulada pela Gerência de Relações Institucionais (GRI) aos Conselheiros Federais, ao Colégio de Presidentes, ao Colégio de Entidades Nacionais, às Coordenadorias de Câmaras Especializadas e às Entidades Nacionais filiadas ao Conselho de Entidades Nacionais (CDEN), solicitando sugestões de nomes para representar o Confea nas câmaras.
 
As indicações passaram por criteriosa avaliação técnica dos currículos enviados por entidades de todo o País, pela Comissão de Articulação Institucional do Sistema (CAIS) e pelo relator do processo com observância das seguintes condições: que o profissional atue nas Comissões de Meio Ambiente dos Creas ou nos diversos colegiados ambientais, ou nas Câmaras Especializadas Regionais ou no Conselho Federal; que a formação corresponda à especificidade da Câmara Técnica, em cursos de especialização ou formação profissional; que exerça profissionalmente ou milite em entidade correspondente à Câmara Técnica.
 
As Câmaras que constituem o Conama são as seguintes: atividades minerais, qualidade ambiental, biomas, educação ambiental, assuntos internacionais, economia, biodiversidade, unidades de conservação, florestas, saúde e saneamento e assuntos jurídicos.
 
Dilma Moura
ASC do Crea-PE