Engenheiros, arquitetos e agrônomos discutem novos rumos

Pernambuco, que se projeta com um dos maiores crescimentos econômicos do País, gerados, principalmente, pelas atividades dos profissionais das áreas tecnológicas, em especial das engenharias, sedia o 7º Congresso Estadual de Profissionais (CEP), nesta sexta (14) e sábado (15), no Recife Praia Hotel.
Com 22 mil profissionais habilitados e seis mil empresas registradas no Estado, o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) promove o encontro com a proposta de fazer uma análise crítica sobre a eficiência do Sistema Confea/Crea e receber sugestões de melhorias para as profissões na prestação de serviço à sociedade. A abertura, que será nesta sexta-feira (14), às 19h, contará com a presença dos presidentes do Crea-PE e do Conselho Federal, José Mário Cavalcanti e Marcos Túlio de Melo, respectivamente, e o engenheiro e ministro do Tribunal de Contas da União, José Múcio Monteiro.

O 7º Congresso Estadual de Profissionais acontece em um ano de eleição para presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Momento em que os brasileiros estão cobrando dos parlamentares a aprovação do PL 518/09 – do Ficha Limpa – . Com o projeto, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), que tem o Sistema como uma das instituições participantes, quer tornar mais rígidos os critérios de inelegibilidades. O Brasil apresenta cenário promissor para as áreas tecnológicas com investimentos na ordem de R$ 332 bilhões em infraestrutura e carência de mão de obra especializada. O país prepara-se, também, para receber a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 e precisa discutir quais estruturas urbanas pretende-se para as cidades. Diante desse cenário, os profissionais das áreas tecnológicas têm muitos pontos a discutir, soluções a propor, sobretudo ao poder público e aos candidatos ao governo pernambucano e aos presidenciáveis. Na agenda, debates sobre questões locais e nacionais, como investimentos públicos, sustentabilidade ambiental e social e o combate à corrupção.

Assim, engenheiros, arquitetos, geólogos, geógrafos, meteorologistas, tecnólogos e técnicos de nível médio, profissionais responsáveis por movimentar 70% do PIB nacional, discutem, no sábado (15), o tema principal do Congresso Construindo uma Agenda Estratégica para o Sistema Profissional: desafios, oportunidades e visão de futuro. “Este é o momento para modificarmos ou aperfeiçoarmos o nosso Sistema. Precisamos ocupar espaço e manter a credibilidade perante a sociedade, estando mais próximos e eficientes na prestação de serviços”, diz José Mário Cavalcanti, presidente do Crea-PE.

Os eixos temáticos: Formação Profissional, Exercício Profissional, Organização Profissional, Integração Profissional e Social e Inserção Internacional irão conduzir as atividades durante o evento. Dentro da sistemática do Congresso foram realizados seis encontros regionais para reunir também os profissionais que atuam no interior do Estado. Os municípios de Goiana, Serra Talhada, Araripina, Petrolina, Garanhuns e Caruaru receberam o evento no último mês de abril, o que resultou em 20 propostas e 12 inscrições de delegados, que serão responsáveis por aprofundar os eixos temáticos no Congresso Estadual, no Recife.

Após a sistematização dos trabalhos realizados nos congressos estaduais em todo o País, serão escolhidas mais de 60 propostas em nível nacional e debatidas no 7º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), que acontecerá em agosto, na cidade de Cuiabá (MT). A partir dos resultados obtidos no encontro nacional, o Sistema Confea/Crea planejará as ações para os próximos 20 anos. “Temos em todo o Brasil diferentes realidades e mercado de trabalho. Por esse motivo, é de extrema importância reunir os profissionais e discutir os problemas e dificuldades enfrentados para construir uma agenda integrada”, explica o presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti. Mais informações pelo site www.creape.org.br/cep.

Federal – O Confea estará representado no evento pelo seu presidente, Marcos Túlio de Melo, que mobiliza entidades para participarem do Movimento Anticorrupção da Engenharia, da Arquitetura e da Agronomia. Essa articulação tem como meta eliminar a prática da corrupção que compromete a economia, a gestão pública e a privada, o desenvolvimento sustentável e a democracia brasileira. Números do Relatório Global de Corrupção 2009 apontam que cartéis de fixação de preços, por exemplo, causaram perdas diretas aos consumidores, com superfaturamentos superiores a US$ 300 bilhões no mundo, no período de 1990 a 2005. “O aperfeiçoamento do aparato legal, bem como a implementação de programas sistemáticos para prevenir e detectar corrupção, tanto internamente como nas negociações com terceiros, são urgentes”, defende o presidente do Confea, Marcos Túlio de Melo. Para ele, uma das medidas poderia ser a exigência de projetos anticorrupção como condicionante para o financiamento de empreendimentos. “Também devem ser adotadas medidas anticorrupção específicas, como diligências apropriadas, transparência e ouvidorias”, sugere.

Programação:

7º Congresso Estadual de Profissionais de Pernambuco – CEP

Local: Recife Praia Hotel, Av. Boa Viagem, No. 09, Pina, Recife/PE

Abertura: 14 de maio de 2010 (SEXTA-FEIRA)

Horário: 19h

Dia 15 de maio de 2010 (SÁBADO)

Local: Recife Praia Hotel, Av. Boa Viagem, No. 09, Pina, Recife/PE

08h – Credenciamento
08h30 – Sessão Plenária Inicial * Abertura Eng. Civil Marcos Túlio de Melo – Presidente do Confea * Apresentação do Regimento, objetivo e metodologia do 7º CEP Eng. Civil Leonides Alves da Silva Neto – Coordenador da Comissão do 7º CEP-PE.

09h – Conferência: O contexto atual da Engenharia, Arquitetura e Agronomia e as perspectivas para o Futuro Eng. Henrique Luduvice – Ex-Presidente do CONFEA

09h30 – Início das Sessões Temáticas

10h20 – Intervalo 

10h30 – Continuação das Sessões Temáticas

12h30 – Almoço * Inscrições de Delegados Estaduais (até às 16:20h)

13h30 – Continuação das Sessões Temáticas

16h – Intervalo 

16h20 – Plenária Final * Leitura e aprovação das propostas, teses, moções e eleição dos delegados

18h30 – Coquetel de encerramento