Ermínia Maricato participou de evento no Recife sobre Políticas Urbanas no Brasil

Recife, 11 de março de 2013

 

Centenas de pessoas que compareceram ao auditório do empresarial Amcham Business, no último dia 06, puderam desfrutar da palestra da ex-secretária Executiva do Ministério das Cidades, a Dra. Ermínia Maricato, que abriu o novo projeto do Sindicato dos Engenheiros no Estado de Pernambuco (Senge-PE) de promover palestras sobre assuntos relevantes da atualidade e cursos voltados para a área de engenharia.

 

Para o Sindicato, abrir a programação de cursos e palestras com Dra. Ermínia Maricato é de suma importância, já que, ela é uma das maiores autoridades em Políticas Urbanas no País. “O momento é mais que oportuno, visto que, estamos no início de uma nova gestão municipal. Ouvir a Dra. Ermínia é mergulhar num poço de boas ideias. Sua didática em tratar de forma clara, os problemas urbanos que atingem nossa cidade, com coerência e responsabilidade, apontando não apenas os defeitos, mas, abrindo horizontes para soluções viáveis, faz com que, seja de suma importância, cada minuto de sua fala”, afirma Eloisa Basto, uma das organizadoras do evento.

 

Polêmica por sua posição contrária às ações de construção desenfreada e políticas de mobilidade do governo, a ex-ministra focou sua palestra em temas como espaços e habitações ilegais, a responsabilidade do automóvel, gerando a dificuldade de transitar nas vias urbanas e poluindo as cidades, para contribuição de uma sociedade com transtornos de ansiedade e a falta de aplicação das legislações fundiárias como resolução de problemas habitacionais nas metrópoles.

 

Ermínia definiu como “esquizofrenia” a gestão das cidades que universaliza as políticas do favor. “Nossas cidades não estão ruins por falta de planos e leis. Não temos que mudar a lei. A lei está do nosso lado, os juízes que não estão”, comenta a professora, referindo-se ao poder de grandes empreiteiras no “convencimento” às construções milionárias que, mesmo sem projetos de melhorias ambientais, sociais e urbanas, são aprovadas pelos órgãos do poder público.

 

O problema da dificuldade em transitar nos centros urbanos também foi explanado no encontro. “O automóvel reina soberano num  país em  que  o  transporte  público  está  em  ruínas”,  afirmou Ermínia, analisando o tempo perdido nas ruas e estradas do Brasil e enfatizando que o automóvel não é solução para o problema de mobilidade urbana.

 

Além de centenas de pessoas, dentre elas estudantes, engenheiros, advogados, arquitetos, urbanistas e diversos profissionais interessados num dos assuntos mais atuais da realidade vivida em Pernambuco, compareceram ao evento o vereador do Recife, Jurandir Liberal e a socióloga e economista, Tânia Bacelar, que escreveu livros com assuntos voltados para a sociologia, a globalização e o desenvolvimento Brasileiro.

 

 

* Com informações da Assessoria de Comunicação do Senge-PE