Capa > Arquivo > Mais vagas de emprego

Mais vagas de emprego

  Pernambuco se destaca no ranking da geração de empregos com carteira assinada no Nordeste nos últimos doze meses. Foram criados 96.123 postos de trabalho no acumulado de janeiro/2011 janeiro/2012, ultrapassando a Bahia, onde foram registradas 71.095 mil vagas no mesmo período. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No desempenho mensal, o saldo positivo entre contratações e desligamentos foi de 1.381 vagas. Na Região Metropolitana do Recife (RMR) foram criados 2.070 postos de trabalho.

  O desempenho favorável do emprego formal em Pernambuco foi puxado pela construção civil. O setor contratou 3.130 empregados no mês, para obras da Arena da Copa (São Lourenço da Mata), na construção da Refinaria Abreu e Lima (Suape) e na terraplenagem do terreno da fábrica da Fiat (Goiana). O setor de serviços ofertou 1.575 novos empregos distribuídos nos segmentos de lanchonetes, restaurantes, hotéis e administração de imóveis. A indústria de transformação cortou 1.472 vagas e o comércio 1.460 postos.

  Em geral, o saldo de empregos em janeiro é negativo porque os desligamentos superam as contratações ocorridas em dezembro. Nos últimos nove anos, apenas em janeiro de 2010 Pernambuco apresentou o saldo positivo de 3.614 postos de trabalho. “Em janeiro, Pernambuco sempre perde empregos, mas começamos este ano gerando postos de trabalho”, comemora o superintendente regional do Trabalho e Emprego em Pernambuco, André Luiz Negromonte. Jaboatão superou o Recife e gerou 853 vagas contra 668 da capital pernambucana. Petrolina é o destaque do interior com 290 empregos no mês.

  No balanço geral do país, o ano de 2011 terminou com um saldo de 1,94 milhão de empregos com carteira, abaixo da meta do governo de 2,4 milhões de vagas. Em janeiro de 2012 foi registrado um saldo de 118.895 postos de trabalho, considerado como o quarto melhor resultado da série histórica do Caged. No acumulado dos doze meses registrou-se a criação de 2.085.344 empregos, o que equivale a expansão de 5,8% .

  Seis dois oito setores da economia puxaram a expansão do emprego em janeiro. O destaque fica com o setor de serviços com a geração de 61.463 postos, seguido da construção civil (42.199), com a maior taxa de crescimento (1,46%).  Na indústria de transformação o saldo foi de 37.462 postos. O comércio perdeu 36.345 vagas e a administração pública teve redução de 370 postos.

 

Fonte: Diário de Pernambuco

 

Free WordPress Themes - Download High-quality Templates