Morre Jornalista João Sales Asfora

Recife, 14 de maio de 2013

É com pesar que todos os que fazem o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) informam o falecimento do jornalista João Sales Asfora (87 anos), ontem (segunda-feira, 13.05). Bastante conceituado, o jornalista era considerado um homem de ação por sua ativa participação na vida pública em Pernambuco.

Nascido em 1926, na Paraíba, descendente de palestinos, João Sales Asfora figurou como peça importante na vida política e econômica do Estado, ajudando a formar veículos de comunicação importantes como a edição nordestina do Jornal Última Hora e o jornal Folha do Povo.

Em 1962, fundou, com Samuel Wainer, a edição nordestina do Jornal Última Hora, o qual seria fundamental para eleger o futuro governador Miguel Arraes. O fato lhe renderia, após o golpe militar, uma prisão de vários dias sem comunicação, de onde foi liberado por falta de provas.  

A sua inserção na Engenharia se deu por sua a visão ampla. João Asfora, foi convidado diversas vezes para auxiliar na redação de obras e ações estruturadoras, como o Projeto de Urbanização de Boa Viagem e do bairro do Pina. Também contribuiu com o doutor Abrahão Fainzilber, quando foi à São Paulo para conhecer o estudo do Plano de Esgotamento Sanitário da cidade, com o objetivo de implantá-lo nos bairros de Casa Forte e Casa Amarela, o que proporcionaria a ligação domiciliar de 67 ruas que, por falta de recursos, não foi realizado.

Em 1987, com o apoio dos filhos fundou a Folha de Pernambuco, jornal que dirigiu até 1992. Pela sua atuação e serviços prestados à sociedade recebeu diversas comendas. Uma do Exército, das mãos do general Luiz Pires Ururahy Netto (1990). Das mãos de Dom Helder Câmara recebeu placa de agradecimento pelos relevantes serviços prestados ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), também em 1990, por decisão do presidente em exercício na época, o Arquiteto Osvaldo Fonseca.

O corpo do jornalista está sendo velado na Academia Olindense de Letras, no bairro do Carmo, e o sepultamento está marcado para as 16h, no Cemitério Parque das Flores, no Recife.


Antonio Alves

ASC do Crea-PE