Sistema Confea/Crea busca maior participação dos estudantes no sistema profissional

O Crea-Jr é um movimento que visa aproximar os estudantes do sistema profissional, buscando, entre outras ações, levar ao seu conhecimento a legislação e diversos outros temas relevantes aos profissionais; viabilizar sua participação no desenvolvimento de ações que incentivem os futuros profissionais à prática do exercício profissional responsável, com incentivo ao exercício ético e responsável da profissão e promover a formação de novas lideranças.

Em 2009, a Decisão Plenária nº 0953/2009 do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) criou o Grupo de Trabalho Creas Juniores, com o principal objetivo de elaborar minuta de normativo com o fim de regulamentar e uniformizar a instalação dos Creas Juniores nos Conselhos Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Creas) de todo o país e, assim, ampliar a participação dos estudantes no sistema profissional.

Nos dias 17/6 e 18/6, o Grupo de Trabalho (GT) se reuniu pela última vez e, segundo o coordenador do GT, conselheiro federal Kleber Souza dos Santos, o objetivo foi atingido. “A minuta do normativo foi elaborada, num trabalho que procurou ter uma ampla participação de todo o Sistema Confea/Crea, com reuniões presenciais com todos os Creas Juniores e Creas Jovens e o contato frequente via eletrônica”.

Kleber explica, também, que a norma ainda deverá ser levada ao Plenário do Conselho Federal para aprovação. A partir daí, deverá orientar os Creas para instalação dos Creas-Juniores em seus estados, abordando desde a padronização da nomenclatura, objetivos, competências e composição dos grupos, até a sua representação nos fóruns e debates de âmbito nacional. Entretanto, explica: “É uma norma nacional que estabelece diretrizes, mas respeita as singularidades de cada regional”.

Uma experiência

A estudante Mônica Guimarães Ventorim, membro do GT e uma das fundadoras do movimento no estado do Espírito Santo, conta que ficou sabendo do movimento durante a Semana Oficial da Engenharia, da Arquitetura e da Agronomia (Soeaa), realizada em 2007, no Rio de Janeiro. “Vi que muitos estudantes não conheciam o Sistema e chegavam perto de se formar, sem saber até mesmo da necessidade do registro”. Com o intuito de colaborar com os estudantes, resolveu iniciar o movimento no seu estado e disse que os eventos lá promovidos costumam ter ampla participação.

Em contato com os Creas-Jrs já existentes, afirmou que teve de conhecer um pouco de todas as áreas – engenharia, arquitetura, geografia e outras – para poder atuar e transmitir o conhecimento aos demais. Mônica afirma que tem notado melhora significativa do conhecimento do sistema profissional por parte dos estudantes. “Essa é uma nova realidade em nível nacional e o normativo vai colaborar, dando respaldo e abrindo muitas oportunidades para instalação e crescimento dos Creas Juniores nos estados”, disse.

Conheça mais profundamente o movimento do Crea-Jr, participando, também, da 67ª Soeaa deste ano. De 22 a 29 de agosto, em Cuiabá (MT). Para mais informações, acesse: www.soeaa.com.br