Home > Destaque > Voluntários do Sistema CONFEA/CREA chegam à cidade de Catende

Voluntários do Sistema CONFEA/CREA chegam à cidade de Catende

Na segunda-feira (16), os técnicos do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE), que estão realizando trabalho voluntário, sob a coordenação do superintendente do Conselho, Frederico Bastos, nas cidades da Zona da Mata Sul do Estado de Pernambuco, atingida por enchentes no mês de maio, chegaram ao município de Catende. Na oportunidade, o grupo foi recebido, na sede da Prefeitura Municipal, pelo vereador e secretário de Planejamento, Erivaldo Melo, secretária de Ação Social e Cidadania, Rafaela Neves, secretário de Infraestrurura, Pedro Joaquim da Silva, coordenador de Projeto Alberto Porto e pelo fiscal de Obras, Adilson Batista.

De acordo com a reunião preliminar, os trabalhos de levantamento das condições de segurança dos imóveis, de orientação e de suporte técnico serão realizados de 16 a 27 de outubro. Para tanto, será emitido relatório contendo orientação de como solucionar os problemas causados pelo desastre ambiental. O objetivo é que, de posse desses dados, o município possa captar recursos e projetos de infraestrutura e habitação popular para todas as áreas afetadas.

De acordo com informações prestadas pelo coordenador do Projeto Mata Sul, Frederico Bastos, serão vistoriadas áreas de risco, como os morros e as áreas alagadas, pontes e pontilhões, matas ciliares, deslizamentos de morros e o impacto causado na Agricultura local.

Ainda de acordo com o que disse Frederico Bastos, para que fosse iniciado o trabalho, foi realizado levantamento da população, biografia, população atingida, áreas alagadas, da economia local, as plantas do município, além de informações acerca do que já foi feito no local, pelos órgãos competentes, após as enchentes dos dias 17 e 29 de maio.

O Projeto está atendendo os cinco municípios em que o Governo do Estado decretou Estado de Emergência. Primeiro a cidade de Palmares, em seguida Belém de Maria, agora Catende e na sequência, Cortês e Ribeirão.

“O sucesso da iniciativa se deve ao trabalho feito pelo CREA-PE junto ao Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA), na busca por investimento para custear hospedagem e alimentação dos técnicos e, sobretudo ao espirito colaborativo e a consciência de todos os envolvidos, quanto ao papel que devem desenvolver quando da necessidade de ajudar à sociedade para manutenção das suas mais básicas condições de vida”, explica Frederico Bastos.

Balanço

De acordo com informações prestadas pelo assessor de Projetos Especiais do CREA-PE, André Buonafina, da terça-feira (17), até a quinta-feira (19), foram vistoriadas 28 residências, nenhuma delas apresentou problemas graves.

Check Also

Riscos de desastres em áreas de risco foram analisados no Terça no Crea

Movimentos de terra, instabilidades do solo em encostas, inundações e enxurradas foram discutidos no Terça …