Arborização é debatida em Garanhuns

Mais do que embelezar as cidades, árvores têm papel fundamental na qualidade de vida da população, quando o plantio for planejado por especialistas. Por esse motivo, o assunto foi tratado, entre os dias 07 e 09 de outubro, no I Seminário Pernambucano de Arborização Urbana, em Garanhuns, no Agreste do Estado. De acordo com o presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, o evento teve o objetivo de intensificar a conscientização sobre a criação e preservação de espaços verdes. “A nossa ideia é disseminar a cultura da prática das áreas arborizadas nas cidades, para que a sociedade possa ter um ganho na qualidade de vida. Nós das Engenharias, Arquitetura e Agronomia estamos muito à vontade para nos inserir nesse processo. Vamos apoiar sempre todos que tiverem esse intuito”, assegurou José Mário Cavalcanti, que ainda recebeu uma homenagem dos organizadores pelos serviços prestados em prol da arborização. O prefeito de Garanhuns, Luiz Carlos de Oliveira, lembrou da década de 60, quando fazia frio o ano inteiro na cidade. “Estamos na luta para recuperar a arborização de Garanhuns, que ao longo dos anos foi conhecida com a cidade das flores e da água mineral. Entretanto, não temos quase mais nada porque foram aterrados pelo lixo, fruto de descaso. A população é quem paga o preço alto”, afirmou o prefeito. O coordenador do evento e da Comissão Permanente de Meio Ambiente do Conselho, Alexandre Queiroz, acrescentou que as prefeituras precisam discutir um plano diretor de arborização urbana para que haja um planejamento do plantio das árvores. De mesma opinião, o presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (SBAU), Pedro Mendes, ressaltou os benefícios para as pessoas quando há espaços verdes. “A árvore não deve ser vista somente como enfeite, mas como utilidade pública porque com a sombra é possível reduzir o calor, a poluição, além de aumentar o astral. Existem pesquisas americanas que apontam para uma relação direta entre cidades mais arborizadas com a qualidade de vida da população”, explicou Mendes. Pedro Mendes ainda disse que existem pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, em Piracicaba (SP), que estão tentando quantificar em valores reais os benefícios para todos com a arborização. O objetivo é de sensibilizar os governos a investirem mais nessa área.