CGU estima que obras de transporte da Copa receberam 2,3% da verba

A Controladoria Geral da União calcula que tenham sido liberados até agora 2,3% dos recursos para obras de transportes nas cidades que receberão jogos da Copa do Mundo de 2014.

O Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) teme que algumas não fiquem prontas a tempo. A previsão de gastos para as obras de mobilidade urbana, que vão facilitar a movimentação dos torcedores durante os jogos da Copa, é de R$ 11,7 bilhões.

Pelo levantamento da Controladoria-Geral da União, atualizado em 19 de agosto, menos de 18% do total, ou R$ 2 bilhões, foram contratados (dinheiro que ainda não foi gasto). E menos de 3% – R$ 265 milhões – foram executados (dinheiro efetivamente pago aos responsáveis pelas obras).

Para o Confea, os atrasos podem impedir a conclusão de todas as obras. “É preocupante, e nós sabemos que, muito provavelmente, nem todos os empreendimentos de mobilidade estarão concluídos para a Copa de 2014”, afirmou Marcos Túlio de Melo, presidente do Confea.

Um outro levantamento, do Ministério do Esporte, informa que, até o início de setembro, sete das 12 cidades-sede ainda não tinham começado – ou começaram e paralisaram – as obras de mobilidade urbana.

Brasília é uma dessas cidades. Por problemas na licitação, as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que vai ligar o aeroporto ao centro da capital federal, foram suspensas há quase um ano, e a licitação foi cancelada. Uma nova licitação deve ser feita até o final do ano.

Para o Confea, Salvador é uma das cidades onde as obras correm risco de não ficarem prontas a tempo. O projeto inicial, que previa corredores expressos para ônibus ligando o aeroporto ao centro, foi alteradoe incluiu um metrô de superfície. As obras só devem começar em 2012.

Em Cuiabá, a situação é semelhante. Em vez de corredores para ônibus, o governo estadual agora quer construir um VLT.

Nesta quinta (8), o ministro do Esporte, Orlando Silva, informou que aceitou a troca dos meios de transporte de Salvador e Cuiabá. Mas os governadores terão de se comprometer por escrito a concluir as obras até a Copa do Mundo. O ministro disse que alguns projetos serão cancelados e admitiu que o ritmo das obras preocupa o governo.

“Esse é um tema que nos causa preocupação. Temos dialogado com as cidades e com os estados e com as cidades, de quem é a responsabilidade pela execução dos projetos, mas estamos confiantes de que é preciso andar mais rápido e deixarmos essas conquistas para as cidades”, declarou o ministro.

O governo de Mato Grosso informou que o projeto básico do VLT vai ficar pronto no fim do mês e que trabalha para que a obra seja entregue até dezembro de 2013.

De acordo com o governo da Bahia, as obras de transportes devem começar em 2012 e vão ficar prontas até abril de 2014.