Crea-PE busca parceria com a Ordem dos Engenheiros Técnicos de Portugal

Como parte do projeto de inserção internacional do Conselho de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), em conjunto com o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), o presidente do Crea-PE, José Mário Cavalcanti, recebeu o engenheiro técnico Mário Gil Abrunhosa, na sexta-feira (24), em audiência na entidade, para tratar da  efetivação de um convênio de cooperação técnica com a Ordem dos Engenheiros Técnicos de Portugal (OET).

 

Segundo o presidente José Mário, este fato consolida toda a movimentação pela inserção internacional do sistema Confea/Crea, estando o Crea-PE na vanguarda deste processo do qual o presidente acredita que o internacionalismo só traz benefícios para a humanidade.

 

“Nós temos todo o interesse de ampliar o nosso internacionalismo. O Crea Pernambuco foi precursor de um movimento que ganhou terreno nas Américas, para ‘pensar os nossos países através da Engenharia e da Arquitetura’”, afirma.

 

O objetivo é utilizar, em parceria com a OET e com as universidades portuguesas, as técnicas e os recursos naturais de cada nação, a fim de desenvolver, principalmente, obras navais e marítimas, nas quais Portugal tem maior potencial. “Podemos, por exemplo, criar uma saída do mar para a Bolívia, hidrovias na Bacia Amazônica e estabelecer conexão do sistema ferroviário brasileiro com o andino, chegando ao oceano pacífico”, acrescenta o presidente José Mário.

 

Estabelecer um intercâmbio, com a vinda de profissionais portugueses para o Brasil e vice-versa, também é uma das metas deste convênio. “As universidades brasileiras estão muito bem representadas. Precisamos ter uma relação mais estreita, trazendo benefícios aos dois países (Brasil e Portugal) e outras nações da América”, disse o engenheiro técnico Mário Gil Abrunhosa, que é presidente do Conselho Directivo da Secção Regional Norte da OET, em Lisboa.

 

O português ainda disse que também é preciso diminuir a burocracia para desenvolver com mais agilidade os trabalhos necessários na área de Engenharia. “Vou fazer uma reunião com o Conselho Directivo no dia 10 de março, para que possamos fazer a assinatura deste convênio”, completou.

 

Leonardo Lucena

ASC do Crea-PE