Crea-PE

Crea-PE celebra 88 anos de história em defesa de temas em prol dos profissionais e da sociedade

Para marcar aniversário, Conselho lança uma campanha com uma série de outdoors destacando temáticas de debates importantes para os profissionais e para a população pernambucana

O ano era 1934. O mês, julho. O cenário nacional era um novo ambiente político, com a promulgação da Constituição Brasileira de 1934. A lei máxima do País veio com o propósito de organizar um regime democrático, que assegurasse à Nação, a unidade, a liberdade, a justiça e o bem-estar social e econômico. Nesta conjuntura, nascia o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco, aos 7 de julho.

 

Hoje, data que celebra 88 anos de história, o Conselho reafirma cada vez mais seu compromisso com os profissionais das engenharias, agronomia e geociências; e com o bem-estar da sociedade. Um compromisso diário na construção de um País melhor, mais justo, com igualdade de condições para todos e todas, promovendo acessibilidade e sustentabilidade.

 

Num País, onde as engenharias respondem por pouco mais de 80% do Produto Interno Bruto (PIB – somatório das riquezas geradas no País), a contribuição destes profissionais e o compromisso com o desenvolvimento nacional são mais do que necessários. Para celebrar mais um ano em defesa da boa engenharia, agronomia e geociências e pelo bem-estar da sociedade, o Crea-PE lança uma campanha com uma série de outdoors destacando temas importantes para a população.

 

São temas que o Conselho vem buscando contribuir com soluções viáveis dentro da boa engenharia, agronomia e geociências. Na pauta, estão tópicos como a conclusão da Transnordestina, como uma opção de escoamento da produção pernambucana, a duplicação da BR-232 de São Caetano a Salgueiro, bem como da BR-423, entre São Caetano até Garanhuns. No quesito transporte, o Crea destaca a importância de uma mobilidade urbana planejada e segura, que nem estresse a população ou cause prejuízos com engarrafamentos.

 

O Crea-PE ainda defende a construção de um Arco Metropolitano sustentável, que possibilite o destravamento do trânsito, com preservação ambiental. O presidente do Conselho pernambucano, Adriano Lucena, destaca a valorização profissional como prioridade, com o respeito ao Salário Mínimo Profissional.

 

A moradia digna faz-se presente na pauta do Crea-PE, bem como a execução de obras públicas de qualidade, com responsabilidade na segurança da população e com os recursos públicos. A preocupação com a alimentação saudável e o meio ambiente estão entre os valores que o Crea-PE defende.

 

Para Adriano Lucena, estar à frente da gestão do Crea-PE quando o Conselho celebra 88 anos de história lhe traz muita alegria e responsabilidade, principalmente nas escolhas que tragam melhorias aos profissionais e sociedade. Como engenheiro civil e atual gestor, Lucena deseja e luta pela construção de um Crea forte, que modifique a vida das pessoas de forma positiva.

 

“Que venham mais 88 anos, com pujança. Agradeço a dedicação dos colaboradores que contribuem para a criação de um Crea forte”, celebra o presidente do Conselho e reforçando: “convido a todos e todas profissionais a participarem do Crea, seja dentro do Conselho ou nas suas atividades.” Os desejos são de vida longa, com a construção de uma história de lutas, conquistas e contribuições aos profissionais e à sociedade.

Skip to content