Giro no Sertão: comitiva do Crea visita os municípios de Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro e Araripina

O presidente do Crea-PE, Adriano Lucena, cumpriu ao longo da última semana agenda nos municípios de Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro e Araripina. As visitas a municípios do Estado têm por finalidade reforçar a atuação do Conselho na região.

Na terça-feira (27), Lucena se reuniu com integrantes das inspetorias e prefeitos dos municípios de Afogados da Ingazeira e Serra Talhada. Na manhã da quarta-feira (28), a equipe do Crea estive na Faculdade de Integração do Sertão e nas obras do Sesc em Serra Talhada. À tarde seguiram para Salgueiro e depois para Araripina.

“Tivemos uma conversa bastante proveitosa. E o que o presidente nos proporcionou foi justamente o que a gente quer fazer na região, que é ampliar essa inspetoria que abrange 14 municípios”, disse Almir Luiz da Silva, inspetor de Afogados da Ingazeira.

Sandrinho Palmeira, prefeito de Afogados da Ingazeira, disse que o encontro serviu para  estreitar parcerias. “A reunião foi bastante proveitosa. O governo municipal teve a grata alegria de saber que o Crea vai participar do nosso Conselho de Meio Ambiente.  Estamos muito contentes com esse estreitamento de relações e acredito que vamos avançar bastante”, disse.

“É com muita satisfação que recebemos o Crea em nossa cidade. A presença da comitiva do Conselho em Serra Talhada vai ajudar a diminuir os problemas que existem de infraestrutura na região”, disse a prefeita Márcia Conrado.

O inspetor de Serra Talhada Felipe Furtado acompanhou a visita da comitiva ao município e considerou o encontro bastante promissor. “A expectativa de fazer grandes parcerias é muito boa. Estamos motivados para que, juntos, com a participação de todos, a gente faça uma boa gestão”.

Marcones Sá, prefeito de Salgueiro, enxergou no encontro uma oportunidade para formulação de políticas públicas voltadas para os mais pobres. “Aqui a gente pode discorrer sobre a questão da interiorização do Conselho e o que isso pode traduzir em políticas públicas voltadas especialmente para os menos favorecidos. A engenharia precisa chegar para os mais pobres que desejam ter sua habitação regularizada, registrada, além de questões como o saneamento básico. Toda essa temática foi ponto de reflexão e o Conselho se mostrou aberto para a construção deste caminho”.

“Hoje estamos recebendo o presidente e sua comitiva em nosso município. Já tivemos uma  reunião com o prefeito. O diálogo foi bastante construtivo, onde as principais questões da cidade foram colocadas para que soluções possam ser encontradas”, disse Bruna Barbosa, inspetora do Crea-PE em Salgueiro.

Em Araripina, a deputada estadual Roberta Arraes recebeu a comitiva em sua casa para um café da manhã e registrou que o encontro era muito importante para o Sertão do Araripe. “Estamos recebendo o presidente do Crea-PE, que veio aqui nos trazer boas mensagens. A gente sabe a importância do Conselho para o desenvolvimento de Pernambuco e o mais importante é estreitar esses laços com a Assembleia Legislativa. Vamos levar várias propostas para a nossa região e todo o Estado de Pernambuco”.

O vice-prefeito de Araripina, Evilásio Mateus, contou que os desdobramentos do diálogo irão fortalecer o desenvolvimento da região. “Adriano Lucena colocou o Conselho à disposição do município para avançarmos em termos de cooperação técnica e nos dar um suporte para organização do desenvolvimento da cidade”.

Ricardo Arraes, inspetor de Araripina, disse que a interação com o Conselho é essencial para o fortalecimento da engenharia no Sertão. “Essa interação é muito importante para fortalecer a nossa engenharia e que o Crea é para todos. Estamos aqui para alinhar nossos objetivos e tentar trazer o profissional do interior para perto do Conselho, fortalecendo a engenharia no Sertão”.

Adriano Lucena fez um balanço da viagem, que considerou bastante positiva. “Conversamos com diversos entes em cada uma das cidades, trazendo temas importantes para as engenharias, agronomia e geociências como habitação popular, regularização fundiária, gesso, recursos hídricos, rodovias, geração de emprego e renda. É isso que queremos, um Conselho protagonista e que inclui a todos.” 

A comitiva que acompanhou o presidente foi formada pelo chefe de gabinete Ermes Costa, gestor financeiro e contábil Marcos André, coordenador adjunto do Comitê de Modernização da Gestão, Florêncio Absalão e o assessor da presidência Plínio Sá.