Presidente do Crea-PE fala para empresários da indústria

Recife, 05 de março de 2013

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), José Mário Cavalcanti, apresentou nesta segunda-feira (4), no auditório da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe), o plano de fiscalização aos empresários do setor com objetivo de contar com eles como parceiros para coibir a prática ilegal do exercício profissional. O presidente José Mário falou aos presentes sobre a importância de se contratar profissionais do Sistema Confea/Crea para executar atividades de suas empresas. 

“O que queremos é que vocês solicitem das empresas e profissionais contratados para executarem os serviços de engenharias nas fábricas a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Este documento é a garantia de vocês de que o profissional está habilitado para desempenhar a função solicitada. Vejo essa ação como um jogo de ganha-ganha: ganham vocês e a sociedade por terem um serviço de qualidade e os profissionais do Sistema porque essa iniciativa retira do mercado as pessoas não habilitadas”, explicou o presidente José Mário.
 
O assessor de Planejamento, Romildo Florentino, detalhou como funciona o trabalho de fiscalização do órgão. “O Conselho tem 22 fiscais para atender todo o Estado. Por ano, conseguimos fiscalizar 15,2 mil unidades, mas temos pretensão de dobrar esse número. Possuímos 24 veículos com rastreadores e todos os fiscais trabalham com netbooks, impressoras portáteis e celulares para dar mais agilidade nos procedimentos”, pontuou. Segundo Romildo, a meta para 2013 é fiscalizar 4,2 mil indústrias. Ele ainda apresentou um check list padronizado para as rotinas de fiscalização nas indústrias. 
 
Para ações futuras a serem implementadas no setor industrial, Romildo elencou três pontos, são eles: georreferenciamento das unidades industriais no Estado; recadastramento de banco de dados e o desenvolvimento de um manual de fiscalização a ser distribuído com as indústrias. 
 
Após as explicações, os empresários tiraram suas dúvidas sobre ART, acervo técnico, área de sombreamento com o Conselho de Química, entre outras. O 1º vice-presidente da Fiepe, Ricardo Essinger, colocou-se à disposição e pediu que o Conselho enviasse uma proposta de convênio para análise da Diretoria. 

Kele Gualberto
ASC do Crea-PE