Crea-PE

Crea Convida desta terça-feira (09) tem como tema Uma década do Maio Amarelo: avanços e desafios

Programa vai contribuir com a discussão e em busca de ações e caminhos que levem ao cumprimento das metas de redução de morte no trânsito

Há 10 anos, o Brasil vivia uma triste realidade: morriam mais pessoas em acidentes no trânsito brasileiro do que em três anos de conflito na Guerra da Bósnia. Exatamente em 2013, o País estava entre as 5 nações líderes no número de mortes no trânsito – ficando atrás apenas da Rússia, EUA, Índia e China. Os dados disponíveis indicavam que 93% dos acidentes no trânsito no Brasil eram causados por fatores humanos. Em meio a este cenário, nascia o movimento Maio Amarelo. Uma iniciativa da sociedade civil para sensibilizar os motoristas, pedestres e o poder público para a necessidade de mudança de comportamento em prol de um trânsito seguro.

Nesta década de movimento, muito se avançou, mas ainda há muito por fazer. Só para ter uma ideia do caminho que temos para percorrer, no Brasil, o trânsito ainda mata mais de 33 mil pessoas por ano. O compromisso é de reduzir pela metade o número de mortes até 2028. Para contribuir com a discussão e em busca de ações e caminhos que levem ao cumprimento das metas, o Crea Convida desta terça-feira (09), traz como tema “Uma década do Maio Amarelo: avanços e desafios”.

Um time de excelência comanda o programa: Paulo Guimarães, engenheiro civil, especialista em Gestão e Normatização de Trânsito e CEO do Observatório Nacional de Segurança Viária, responsável pelo Maio Amarelo; Taciana Ferreira, engenheira civil, mestre em Gestão de Transporte Público e presidente da Autarquia de Trânsito e Transporte de Recife (CTTU); e Walker Barbosa, engenheiro agrônomo e presidente do Conselho Estadual do Trânsito de Pernambuco (Cetran-PE). Para contribuir com a discussão, Adriano Lucena, engenheiro civil e presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) como debatedor.

“Debater sobre a importância das ações de segurança viária com os colegas do Crea-PE é gratificante, porque precisamos cada vez mais estar inteirados das experiências de todos para realizar políticas públicas de qualidade, efetivas e que salvem vidas”, pontua Taciana Ferreira. A presidente da CTTU ainda informa: “Aqui, no Recife, a gestão de trânsito está intensificando as suas ações nos quatro pilares de fiscalização, educação para o trânsito, infraestrutura viária e gestão de dados.”

“Trabalhamos de forma integrada focados em mudar o comportamento dos cidadãos e, principalmente, com a premissa de que nenhuma morte no trânsito é aceitável. Dessa forma, somamos nossos esforços nas diversas áreas para fazer do Recife uma cidade segura e boa de se viver”, destaca a presidente da CTTU.

Para este ano, o Maio Amarelo tem como tema de campanha “No trânsito, escolha a vida”. No lançamento, nesta última semana, Paulo Guimarães lembrou que “o Maio Amarelo volta esse ano ainda com mais força a acontecer nas ruas do País, nas mobilizações que já estão sendo programadas e dessa forma, atinge seu grande objetivo que é chamar a atenção da sociedade para esse tema urgente que é salvar vidas no trânsito”.

Walker Barbosa acumula larga experiência no tema, no currículo, como ex-superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Pernambuco e em Roraima, além de ex-secretário de Trânsito e Mobilidade Viária de Boa Vista (RR). Ele costuma dizer que o Centran é o guardião do Código de Trânsito no Estado. “A conexão com o Código de Trânsito se traduz em motoristas com práticas conscientes”, observa Barbosa.

O Crea Convida será transmitido ao vivo, a partir das 19h, pela TV Crea-PE, no YouTube. Depois da apresentação dos palestrantes, será aberto um espaço para interação com os participantes da live. Será possível fazer comentários e perguntas sobre o tema pelo chat do canal do Crea-PE.

Skip to content